Moçambique

Renamo desmente retirada de posições militares na Gorongosa

António Muchanga porta-voz da Renamo
António Muchanga porta-voz da Renamo RFI/Orfeu Lisboa

As 26 posições militares das forças de defesa e segurança mantêm-se na região da serra da Gorongosa, no centro do país, onde está refugiado o líder da Renamo Afonso Dhlakama.

Publicidade

A denúncia foi feita pelo porta-voz do principal partido da oposição, António Muchanga, que acusa o governo liderado por Filipe Nyusi de não assumir o compromisso assumido entre as duas partes.

O prazo estipulado para a retirada das 26 posições das forças de defesa e segurança a volta da Serra da Gorongosa, em Sofala, ficou fixado para 30 de Junho, resultando de um entendimento alcançado entre o chefe de Estado Filipe Nyusi e o líder da Renamo, Afonso Dhlakama.

Acordo que não foi cumprido apesar do anúncio feito pelo ministro da defesa e segurança denúncia António Muchanga, porta-voz do principal partido da oposição; "esse entendimento foi alcançado em finais de Abril, portanto, cabe ao Presidente Nyusi clarificar o que está a acontecer porque no terreno assiste-se à movimentação de umas posições para outras, quando o entendimento foi de que as posições militares fossem retiradas da zona. A verdade é que ninguém saiu da Gorongosa".

Apesar do cerco militar que se mantêm a Afonso Dhlakama, a Renamo assegurou, em conferência de imprensa na sua sede em Maputo, que o ambiente de paz em Moçambique não está em risco.

Recorde-se que durante as celebrações do 25 de Junho, dia da independência de Moçambique, o chefe de Estado e o comandante em Chefe das forças de defesa e segurança, Filipe Nyusi, anunciou publicamente que iria orientar as autoridades para a retirada das oito posições que ainda se mantinham no perímetro à volta da serra da Gorongosa onde há mais de dois anos está refugiado Afonso Dhlakama, líder da Renamo, principal partido da oposição em Moçambique como reporta o nosso correspondente em Maputo, Orfeu Lisboa.

Correspondência de Moçambique

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI