Acesso ao principal conteúdo
MOÇAMBIQUE

Moçambique: FMI aconselhou melhoria da transparência

Sede do FMI em Washington, Estados Unidos da América
Sede do FMI em Washington, Estados Unidos da América FMI

As conclusões da visita de 10 dias da missão do FMI a Maputo foram resumidas num comunicado de seis parágrafos, que faz algumas referências positivas à economia moçambicana.

Publicidade

A introdução de uma política monetária rigorosa em Outubro do ano passado, possibilitou reequilibrar o mercado cambial e reduzir a taxa de inflação de 26% em Novembro de 2016 para 18% em Junho deste ano.

A subida do preço do carvão a nível mundial e o aumento da exportação deste minério permitiram baixar o défice comercial de Moçambique.

O corte de alguns subsídios e a actualização mensal dos preços do combustíveis são medidas também aplaudidas pela missão do FMI que aconselha o governo moçambicano a baixar ainda mais as despesas públicas, como salários.

E isto até porque, lê-se no comunicado que “a divida pública total permanece em perigo e que o governo está a falhar os pagamentos da divida externa".

Depois de 10 dias de trabalho intenso e de reuniões longe da imprensa, com membros do governo, da Justiça, do banco central, parlamentares e até do sector privado às autoridades, a missão do FMI deixou como conselhos a necessidade de se melhorar os mecanismos de transparência, prestação de contas bem como a sua governação.

Numa altura em que Moçambique está mergulhado numa crise financeira provocada pela contracção de dívidas estimadas em 2 mil milhões de dólares por três empresas (EMATUM, PROINDICUS E MAM) com o aval do Estado, mas sem o conhecimento do parlamento e dos parceiros internacionais.

Com a colaboração de Orfeu Lisboa em Maputo

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.