Moçambique

Moçambique: Analfabetismo atinge 8 milhões de pessoas

Sala de aulas à espera de alunos.
Sala de aulas à espera de alunos. RFI/Sonia Rolley

Moçambique apresenta altos índices de analfabetismo e práticas culturais que têm estado a contribuir negativamente nos esforços visando inverter a situação. A preocupação foi apresentada por um grupo de alfabetizadores no distrito da Namaacha, na província de Maputo.

Publicidade

Em Moçambique oito milhões de pessoas não sabem ler, escrever e fazer cálculo. Cinco milhões são adolescentes e jovens dos 15 aos 19 anos de idade, e outros três milhões são idosos, principalmente mulheres.

Cifras que denunciam os altos índices de analfabetismo, num país onde, os programas de alfabetização e educação de adultos estão a enfrentar barreiras para o seu sucesso.

É que algumas práticas culturais e atitudes sobretudo dos homens em relação às mulheres, por exemplo na província de Maputo no sul do país, estão a condicionar o alcance dos objectivos.

A preocupação foi manifestada no distrito da Namaacha pela alfabetizadora de adultos, Gelita Bernardo, durante a celebração nesta sexta-feira do dia internacional de alfabetização.

Dados oficiais indicam que o índice de analfabetismo em Moçambique situa-se em 44,9% e a aposta do governo é de reduzir até 30% em 2020.

Mais pormenores com o nosso correspondente Orfeu Lisboa.

Correspondência de Orfeu Lisboa

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI