Moçambique

CIP denuncia uso abusivo de fundos públicos em Moçambique

Cidade de Maputo (Imagem de arquivo de 2015).
Cidade de Maputo (Imagem de arquivo de 2015). ADRIEN BARBIER / AFP

Centro de Integridade Pública (CIP) considera que o estado mocambicano está a proceder a uso abusivo de fundos públicos em tempos de crise financeira em que o  País está mergulhado. 

Publicidade

Uso abusivo de fundos públicos ! É assim que o CIP qualifica o esbanjamento de fundos públicos em tempo de crise.

Adriano Nuvunga, Director do CIP - órgão virado para a promoção da integridade, transparência, ética e boa governação na esfera pública - aponta a recente aquisicão de viaturas de luxo para os membros da Comissão permanente da Assembleia da República e para os ministros, bem como a compra de um avião que deverá ser usado pelo Presidente da Republica, Filipe Nyusi nas suas viagens pelo País e para o estrangeiro.

Adriano Nuvunga, Director do Centro de Integridade Pública, reagiu assim às recentes aquisicões pelo Estado moçambicano destes meios de transporte.

Recorde-se que O CIP é um organismo independente, com sede na capital mocambicana, e cujo objectivo é o de promover a integridade na esfera pública, a transparência, prevenção da corrupção e a boa governação, através da denúncia de irregularidades.

Oiça aqui todos os pormenores, explicados por Orfeu Lisboa, correspondente

da RFI em Moçambique :

 

Orfeu Lisboa, correspondente da RFI em Moçambique

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI