Acesso ao principal conteúdo
Moçambique

Moçambique quer paz definitiva até Agosto

Filipe Nyusi, Presidente de Moçambique, e Ossufo Momade, líder da Renamo.
Filipe Nyusi, Presidente de Moçambique, e Ossufo Momade, líder da Renamo. ADRIEN BARBIER / AFP e SIPHIWE SIBEKO / POOL / AFP
Texto por: RFI
4 min

O Presidente de Moçambique, Filipe Nyusi, e o líder da Renamo, Ossufo Momade, querem assinar um acordo definitivo de paz até à primeira semana de Agosto. O anúncio foi feito este domingo, à saída de um encontro, em Chimoio, no interior centro do país.

Publicidade

"O mais tardar no início de Agosto a cessação definitiva ou acordo de paz definitiva tem de ser celebrado", afirmou o Presidente de Moçambique, Filipe Nyusi, depois do encontro com o líder da Renamo, Ossufo Momade, em Chimoio.

Filipe Nyusi, Presidente de Moçambique

O líder da oposição também falou no mesmo sentido: "Gostaríamos que, em Agosto, pudéssemos ter o acordo de cessar-fogo."

Ossufo Momade, líder da Renamo

[Ambas as declarações foram registadas pela agência Lusa.]

O objectivo é ter um acordo de cessar-fogo definitivo antes das eleições gerais de 15 de Outubro. Os moçambicanos irão votar para o parlamento, para a presidência - com Nyusi e Momade como candidatos - e, pela primeira vez, para governadores provinciais, que deixam de ser nomeados pelo poder central.

Este mês vai arrancar o processo de desarmamento e integração dos guerrilheiros da Renamo e todas as armas devem ser entregues para se assinar o acordo.

O encontro desta segunda-feira vem na sequência de outros encontros entre ambos os líderes realizados em Maputo a 27 de Fevereiro e 7 de Março.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.