Irã/Política

Ex-presidente do Irã perde cargo importante para político mais radical

O ex-presidente iraniano Akbar Hachemi Rafsandjani
O ex-presidente iraniano Akbar Hachemi Rafsandjani Reuters

O ex-presidente iraniano Akbar Hachemi Rafsandjani perdeu nesta terça-feira um cargo-chave no governo da república islâmica. Ele teve que ceder a direção da Assembleia dos Especialistas, o órgão que nomeia o Guia Supremo do país, para um ex-primeiro-ministro mais radical, Mohammad Mahdavi Kani, de 80 anos. O poderoso cargo de Guia Supremo do Irã é ocupado pelo aiatolá Ali Khamenei.

Publicidade

A exclusão de Rafsandjani da Assembleia dos Especialistas é considerada uma vitória do campo ultraconservador do presidente Mahmoud Ahmadinejad. O ex-líder é considerado um político moderado e nunca escondeu sua hostilidade em relação ao presidente iraniano, que é bem mais radical.

Os dois foram adversários nas eleições presidenciais de 2005 e, em 2009, Rafsandjani apoiou Mir Houssein Moussavi, candidato derrotado por Ahmadinejad.

Rasandjani sempre incentivou a aproximação do Irã com o ocidente e a abertura política e cultural no país. Durante o seu segundo mandato na presidência do Irã, ele fez grandes esforços para a reconstrução do país após os oito anos de guerra contra o Iraque.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI