OTAN/Líbia

OTAN assume controle de operações militares na Líbia nesta quinta

Organização do Tratado do Atlântico Norte
Organização do Tratado do Atlântico Norte www.nato.int

A Otan assume nesta quinta-feira o controle total das operações militares da coalizão internacional na Líbia, que estava sendo dirigida pelos Estados Unidos. O general Charles Bouchard, que vai assumir o controle das operações, concede entrevista coletiva daqui a pouco em Nápoles, na Itália. Segundo a Otan, tudo está preparado para a transferência do comando.

Publicidade

A Aliança Atlântica já havia assumido, ontem, a o controle das operações de bombardeio aéreo e, há alguns dias, do embargo à venda armas, além da imposição da zona de bloqueio aéreo.

Os bombardeios aéreos na Líbia tiveram início no último dia 19 de março. Aviões franceses foram os primeiros a atacar alvos militares no país. Depois disso, uma ampla coalizão internacional foi formada com a participação dos Estados Unidos, Bélgica, Canadá, Dinamarca, Espanha, Grã Bretanha e Holanda.

Porém, foram os norte-americanos que conduziram a maior parte dos ataques. Segundo o Pentágono, 60% das operações aéreas realizadas entre o dia 19 e 29 de março foram feitas pelos Estados Unidos. As forças americanas atiraram 192 mísseis contra alvos na Líbia, contra somente 7 para o restante da coalizão internacional.

Já a França, que inaugurou as operações aéreas, não quis se mostrar modesta. Em um sinal ostensivo de determinação militar, o governo francês chegou a mobilizar o porta-aviões Charles de Gaulle com 15 caças à bordo. Os franceses também estreiaram, na Líbia, seus novos mísseis Scalp.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI