Acesso ao principal conteúdo
Atentado/Marrocos

Marrocos promete investigação rápida sobre atentado de Marrakech

Os marroquinos temem que o atentado tenha repercussões negativas no setor turismo do país.
Os marroquinos temem que o atentado tenha repercussões negativas no setor turismo do país. Reuters/Youssef Boudlal
Texto por: RFI
2 min

A população do Marrocos amanheceu em estado de choque após o atentado dessa quinta-feira em um café do centro histórico de Marrakech, cidade turística que recebe 1 milhão de visitantes por ano. Segundo o último balanço, ainda provisório, o ataque deixou 15 mortos, sendo ao menos 10 estrangeiros. Sete vítimas já foram identificadas.

Publicidade

As autoridades do Marrocos informaram que dois marroquinos, dois franceses, dois canadenses e um holandês estão entre as vítimas identificadas. Uma fonte governamental francesa disse essa manhã que o número de vítimas francesas do atentado pode ser de ao menos 6 pessoas. 20 pessoas ficaram feridas. Uma turista francesa que está hospitalizada, contou que ela tinha acabado de entrar no café quando tudo explodiu. Nathalie, que perdeu uma filha na explosão, disse em entrevista a AFP que viu muita fumaça e ouviu muitos gritos no café antes de desmaiar.

A polícia marroquina ainda investiga se o ataque terrorista foi provocado por um homem-bomba ou um explosivo artesanal. O rei Mohammed 6 prometeu uma investigação rápida. A Interpol propôs colaborar nas investigações, principalmente ajudando a identificar as vítimas. Uma delegação de dez policiais franceses chega nesta sexta-feira a Marrakech para ajudar os investigadores marroquinos.

Os governos da França, Espanha e o Conselho de Segurança da ONU condenaram o ataque, descrito como um ato bárbaro, odioso, cruel e covarde. Esse é o mais grave atentado cometido no Marrocos desde os ataques terroristas islâmicos, há 8 anos, em Casablanca. O atentado ainda não foi reivindicado. O movimento islâmico Justiça e Beneficência, um dos mais importantes do Marrocos, proibido, mas tolerado pelas autoridades, condenou nesta sexta-feira o atentado.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.