Acesso ao principal conteúdo
ONU/Palestina

Abbas espera situação "muito difícil" após pedido à ONU

Mulheres palestinas fizeram manifestação em Ramala, no sábado, pelo reconhecimento do Estado palestino na ONU.
Mulheres palestinas fizeram manifestação em Ramala, no sábado, pelo reconhecimento do Estado palestino na ONU. REUTERS
2 min

A caminho de Nova York, onde vai apresentar formalmente à Assembleia das Nações Unidas o pedido de adesão de um Estado palestino à ONU, o presidente da Autoridade Palestina, Mahmud Abbas, disse estar consciente de que sua missão é "muito difícil". 

Publicidade

Abbas chegou na madrugada desta segunda-feira a Nova York e apelou a Israel que "reconheça um Estado palestino" e que não "deixe passar a oportunidade para a construção da paz ". Ele deve apresentar a solicitação ao secretário-geral Ban Ki-Moon no dia 23 de setembro, para que seja submetida ao Conselho de Segurança. Os Estados Unidos, aliados históricos de Israel, já anteciparam o seu veto.

O líder palestino anunciou na última sexta-feira em Ramala, na Cisjordânia, que apresentaria o pedido de admissão da Palestina como um Estado-membro pleno da ONU. Israel rejeitou o anúncio, argumentando em um comunicado que "a paz não pode ser alcançada por uma iniciativa unilateral nas Nações Unidas".

Os Estados Unidos estão intensificando os esforços para convencer outros membros do Conselho de Segurança a se opor à abordagem palestina, ou pelo menos abster-se.

A secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, se reuniu com a chefe da diplomacia europeia, Catherine Ashton, que "continua a acreditar em uma solução construtiva, que pode reunir o maior apoio possível e permitir a retomada das negociações".

Há um ano, em seu discurso na abertura da 65ª Assembleia Geral das Nações Unidas, o presidente Barack Obama defendeu a criação de um Estado palestino. O líder norte-americano disse que seria possível chegar a um acordo para permitir a entrada de um novo Estado membro, a Palestina, em 2011. Tudo indica que a pressão israelense fez Obama voltar atrás.

Com a colaboração de Julia Assef
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.