Turquia/Complô

Ex-chefe do exército turco é acusado de complô contra governo

Foto de arquivo mostra o general Ilker Basbug durante discurso na academia de guerra de Istambul, em 2009.
Foto de arquivo mostra o general Ilker Basbug durante discurso na academia de guerra de Istambul, em 2009. REUTERS/Osman Orsal/Files

O ex-chefe do Estado Maior turco foi preso por suspeita de envolvimento com um "grupo terrorista" fundado para derrubar o governo, aumentando as tensões nas relações entre militares e civis na Turquia. Essa é a primeira vez que um membro do alto escalão das Forças Armadas do país é julgado pela justiça comum.

Publicidade

O ex-número um das Forças Armadas turcas, Ilker Basbug, foi colocado em prisão provisória depois de prestar depoimento nesta quinta-feira no tribunal de Istambul. A procuradoria acusa o general da reserva de estar no comando de uma organização terrorista criada para derrubar o governo do primeiro-ministro Recep Tayyip Erdogan.

Esta é a primeira vez que um membro do alto escalão do exército turco é julgado pela justiça comum. Depois de sete horas de interrogações, Basbug foi levado para a prisão de Silivri, onde estão detidos outros suspeitos de participar do grupo ultranacionalista Ergenekon, que faria propagandas na internet para desestabilizar o governo. Muitos oficiais superiores, advogados, universitários e jornalistas já foram convocados a prestar depoimentos.

O caso é mais um capítulo da disputa de influências entre o partido islâmico-moderado AKP, do primeiro-ministro Erdogan, e o exército, que garante a laicidade na Turquia desde sua fundação, há 90 anos. A oposição acusa o governo de explorar o caso para controlar os adversários.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI