China/Reformas

Premiê chinês diz que Pequim vai acelerar reformas econômicas

Primeiro-ministro chinês Wen Jiabao concedeu uma entrevista coletiva nessa quarta-feira.
Primeiro-ministro chinês Wen Jiabao concedeu uma entrevista coletiva nessa quarta-feira. REUTERS/Jason Lee
Texto por: RFI
2 min

O primeiro-ministro chinês, Wen Jiabao, disse que Pequim vai acelerar suas reformas econômicas e deixar o yuan flutuar livremente para que o país se proteja das pressões externas. As declarações do premiê foram feitas durante uma entrevista coletiva nessa quarta-feira, a única realizada durante seu governo e a última antes de deixar o poder, em 2013.

Publicidade

“Essa é a última vez que eu encontro a imprensa”, disse em tom emocionado Wen Jiabao, que termina seu mandato como primeiro-ministro no ano que vem. O premiê falou a 700 jornalistas chineses e estrangeiros, um exercício raro no país.

Durante as três horas de duração da entrevista coletiva, o chefe do governo disse esse ano poderá ser o mais difícil, mas também o mais promissor. “Precisamos avançar simultaneamente nas reformas econômicas e políticas”, disse o premiê. Jiabao também ressaltou que o país deixará sua moeda flutuar livremente para que a China alcance um crescimento mais controlado e se proteja das pressões externas e dos riscos do mercado imobiliário.

O premiê também insistiu na “urgência” em promover reformas políticas na liderança do Partido Comunista para que a segunda maior economia prossiga seu desenvolvimento e afaste os riscos de “tragédias", como a Revolução Cultural. “Se a reforma política não for feita, a reforma econômica não poderá ser realizada corretamente e os problemas da sociedade não poderão ser resolvidos”. Há anos Jiabao vem pedindo mudanças na organização da política interna chinesa, mas as declarações não apresentaram nenhum resultado concreto até agora.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI