Acesso ao principal conteúdo
Israel/Gaza

Retomada da violência coloca em risco trégua entre Israel e o Hamas

Soldados diante de prédios do Hamas destruídos pelos ataques israelenses.
Soldados diante de prédios do Hamas destruídos pelos ataques israelenses. REUTERS/Mohammed Salem
Texto por: RFI
3 min

A trégua entre Israel e o Hamas, que controla do poder na Faixa de Gaza, foi ameaçada nesse sábado por uma nova série de disparos de ambos os lados. O grupo havia anunciado um cessar-fogo, mas a morte de pelos menos dois palestinos, entre eles uma criança, vítimas de ataques israelenses, pode relançar a violência entre os dois campos.

Publicidade

Os disparos israelenses na manhã desse sábado na região de Khan Younès, no sul da Faixa de Gaza, fizeram dois mortos, entre eles uma criança de seis anos de idade. Pelo menos cinco outras pessoas ficaram feridas de acordo com fontes médicas palestinas. “Os ataques aéreos do inimigo sionista são um crime. Nós não ficaremos silenciosos diante de crimes”, ameaçou em um comunicado a brigada al-Qassam, braço armado do Hamas.

O grupo havia anunciado na quarta-feira uma trégua para tentar apaziguar o conflito armado. A brigada havia prometido cumprir o cessar-fogo se Israel respeitasse o acordo.

O exército israelense desmentiu ter lançado uma operação na região. “Segundo uma investigação preliminar, o que aconteceu em Khan Younès não tem nenhuma ligação com as atividades das forças armadas de Israel”, declarou um porta-voz dos militares.

Outros ataques foram registrados durante o dia. Um palestino de 25 anos foi morto por um míssil israelense perto de Jabaliya, no norte da Faixa de Gaza, dois homens que haviam lançado um foguete contra Israel foram feridos no bairro de Zeitoun, e vários disparos foram registrados no norte e no centro, sem deixar vítimas.

Combatentes palestinos também lançaram cerca de 20 foguetes no sul de Israel, fazendo pelo menos um ferido na Sdérot, cidade próxima da Faixa de Gaza. O chefe do exército israelense, Benny Gantz, convocou uma reunião de urgência com os comandantes militares para “determinar as medidas que serão tomadas”.

Desde o início da semana, pelo menos 14 palestinos foram mortos e dezenas ficaram feridos vítimas dos ataques israelenses. Mais de 150 foguetes também foram lançados em Israel, ferindo quatro pessoas.
Há mais de um ano o Hamas tenta respeitar a trégua com Israel, se distanciando dos grupos armados, como o Jihad islâmico e o exército israelense. No entanto, as pequenas formações radicais, como a brigada al-Qassam, continuam a lançar foguetes contra Israel, que revida os ataques. 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.