Israel/Palestina

Soldados israelenses matam doente mental palestino "suspeito"

Soldados israelenses mataram a tiros um palestino doente mental que se aproximara da cerca de separação entre a Faixa de Gaza e Israel.
Soldados israelenses mataram a tiros um palestino doente mental que se aproximara da cerca de separação entre a Faixa de Gaza e Israel. REUTERS/Mohammed Salem

O Exército israelense matou na noite de domingo um doente mental palestino que se aproximou da cerca de separação entre Israel e a Faixa de Gaza, uma área considerada de segurança e proibida ao público. Ahmed al Nabahin, de 20 anos, foi baleado por soldados israelenses por não obedecido à ordem de deixar o local e se entregar aos militares.

Publicidade

Denunciando um assassinato, fontes médicas palestinas disseram que o Exército israelense impediu o acesso de uma equipe de resgate para socorrer o rapaz. O corpo do jovem morto só pôde ser recuperado na manhã desta segunda-feira.

Um porta-voz do Exército de Israel disse que o incidente foi provocado por um "suspeito" que havia "se escondido" na zona de segurança entre os dois territórios. O mesmo porta-voz afirmou que antes de atirarem no rapaz, os soldados deram vários tiros para o ar em sinal de advertência, mas o jovem palestino teria continuado a andar em direção ao território de Israel. O porta-voz não deu explicações para o fato de uma equipe médica palestina ter sido impedida de ir ao local socorrer o rapaz.

Mulher de lídar do grupo Jihad Islâmica é presa

As forças israelenses detiveram nesta segunda-feira para interrogatório a mulher de um dirigente do grupo radical palestino Jihad Islâmica, Basam Saadi, que está preso em Israel há mais de um ano. Nawal Saadi, de 52 anos, foi detida quando se encontrava em sua casa no campo de refugiados de Yenín, norte da Cisjordânia. Na semana passada, outros cinco palestinos ligados ao grupo radical foram presos pelas forças israelenses.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI