Cedeao/Cúpula

Líderes africanos se reúnem para aprovar plano de intervenção no Mali

O presidente nigeriano, Goodluck Jonathan.
O presidente nigeriano, Goodluck Jonathan. AFP PHOTO / PIUS UTOMI EKPEI

Chefes de Estado e de governo de 20 países africanos estão reunidos neste domingo em Abuja, na Nigéria, para aprovar um ambicioso plano de reconquista do norte do Mali, região invadida e controlada há vários meses por grupos armados islâmicos.

Publicidade

A força africana de intervenção no Mali poderá contar com 5.500 soldados e terá apoio logístico da França. Depois de aprovado pelos países da Cedeao (Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental), grupo composto de 15 países, o plano será submetido nos próximos dias ao Conselho de Segurança da ONU. Argélia, Mauritânia e outros países externos à Cedeao também participam dos debates em Abuja.

Ao abrir a reunião de cúpula, o presidente nigeriano, Goodluck Jonathan, afirmou que a intervenção militar estrangeira é necessária no Mali para evitar as consequências nefastas da ocupação de fundamentalistas islâmicos e grupos armados em outros países da região. O líder nigeriano declarou que a operação militar acontecerá com o aval da ONU para "expulsar anarquistas que transformaram o norte do Mali numa zona fora da lei".

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI