AIDS/Relatório

Casos de AIDS diminuem no mundo pelo 5° ano consecutivo, diz ONU

unaids.org

O número de mortes por causa da AIDS diminuiu pelo quinto ano consecutivo com 1,7 milhão de vítimas em 2011, uma queda de 5,6%. A informação consta no relatório anual da UNAIDS 2012, publicado nesta terça-feira, em Genebra. A América Latina também registrou queda de 10% no número de mortos entre 2005 e 2011, segundo o relatório.

Publicidade

De acordo com o documento, o número de novas contaminações também diminuiu passando a 2,5 milhões (contra 2,6 milhões em 2010), especialmente entre crianças (330 mil contra 370 mil). Desde 2001, as novas contaminações caíram 20% segundo a UNAIDS.

Diante dos dados, o relatório revela que uma “nova era de esperança está surgindo nos países e comunidades que no passado foram devastados pela Aids”. Para os especialistas da ONU, o fim da epidemia “não é apenas uma ilusão, ela é viável”.

O número de pessoas vivendo com o vírus HIV teve um ligeiro aumento no ano passado, passando a 34 milhões de pessoas contra 33,5 milhões em 2010. “ Globalmente, estimamos que 0,8% dos adultos no mundo, entre 15 e 49 anos, vivem com o HIV, se bem que o problema da epidemia continua a variar consideravelmente entre os países e regiões”, indica o relatório.

O continente africano continua o mais atingido pela epidemia com uma média de quase 1 adulto em cada 20 vivendo com o vírus da Aids. Os africanos da região subsahariana representam 69% das pessoas contaminadas no mundo e o vírus matou 1,2 milhão de pessoas na região em 2011, de acordo com o documento.

A Ásia é outra região bastante atingida com 309 mil mortes no ano passado. Na Europa do Leste e na Ásia Central cerca de 92 mil pessoas morreram por causa do vírus enquanto que na Europa Ocidental e Central o número de mortos foi de 7 mil.

América Latina

Na América Latina, a Unaids estima que a situação se mantém estável já que o número de pessoas vivendo com a doença em 2011 foi de 1,4 milhão, contra 1,2 milhão (970 mil – 1,5 milhão) em 2011.

O número de novos infectados pelo vírus foi de 83 mil pessoas em 2011 contra a média de 93 mil em 2001, de acordo com os dados do relatório. Houve redução de cerca de 10% nos casos de mortes devido à doença entre 2005 e 2001, passando de 60 mil para 53 mil pessoas.

Segundo o relatório, o acesso a tratamentos com antiretrovirais na América latina atingiu 68% de doentes em 2001, bem superior à média mundial de 54%. No Brasil, segundo a Unaids, o acesso atinge 60% dos infectados, de acordo com a Unaids.

Os especialistas da entidade estão particularmente preocupados com o aumento de novas infecções em determinadas regiões do mundo. No Oriente Médio e no norte da África o número de novas contaminações aumentou 25% desde 2001. Até 2015, a UNAIDS estima que será necessário investir entre 22 e 24 bilhões de dólares para financiar a luta contra a Aids.

Embaixadora

A prêmio Nobel da Paz, Aung San Suu Kyi, foi nomeada embaixadora mundial da Unaids pela tolerância zero, anunciou nesta terça-feira a organização da ONU. Suu Kyi será encarregada de trabalhar junto à comunidade internacional para eliminar a estigmatização e a discriminação em relação aos portadores do vírus HIV.

A líder política aceitou o cargo durante uma reunião recente com o diretor executivo da Unaids, Michel Sidibé, em Mianmar.

“É uma grande honra para mim ser escolhida para defender pessoas que vivem à margem da sociedade e lutam cada dia para manter sua dignidade e seus direitos humanos fundamentais. Gostaria de ser a voz dos que não têm voz”, declarou a Prêmio Nobel, citada pela ONU.

Segundo Aung San Suu Kyi, em Minamar 40 mil pessoas são tratadas atualmente por causa da Aids. "É importante que cada pessoa que tenha sido exposta a um risco faça um teste e conheça sua sorologia para se prevenir de outras doenças e ter acesso a um tratamento salvador, se for o caso”, afirmou.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI