Acesso ao principal conteúdo
Israel/ palestina

ONU pede que Israel pare construção de assentamentos

Na segunda-feira, a construção de novos assentamentos no bairro de Ramat Shlomo já haviam sido anunciadas.
Na segunda-feira, a construção de novos assentamentos no bairro de Ramat Shlomo já haviam sido anunciadas. REUTERS/Ronen Zvulun
Texto por: RFI
2 min

A ONU pediu hoje a Israel que renuncie aos seus projetos de construção de novos assentamentos na Cisjordânia, reafirmando que esses planos são ilegais e ameaçam reduzir ainda mais as chances de paz com os palestinos. Hoje, foram anunciadas 1.048 novas moradias na Cisjordânia.

Publicidade

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, disse estar “muito preocupado com a intensificação” da colonização israelense na Cisjordânia, “em especial em torno de Jerusalém”. Ele pediu para que o Estado hebreu “não continue nesta via perigosa que afeta as perspectivas de retomada do diálogo” entre palestinos e israelenses.

Em uma coletiva de imprensa, Ban constatou que “as duas partes parecem mais opostas do que nunca” e que “uma solução por dois Estados está mais afastada do que em nenhum outro momento desde o lançamento do processo de paz de Oslo”. “Coloquemos o processo de paz em ordem antes que seja tarde demais”, declarou o secretário-geral.

Antes de Ban, o secretário-geral-adjunto para assuntos políticos, Jeffrey Feltman, já havia pedido a Israel “renunciar” aos projetos de novos assentamentos. Falando para o Conselho de Segurança da ONU, ele havia solicitado que os israelenses “recomecem imediatamente a transferir” para a Autoridade Palestina o produto dos impostos e direitos de alfândega retidos por Israel. Estes fundos estão bloqueados em represália ao voto, na ONU, que permitiu aos palestinos receberem o status de Estado observador da organização. A votação ocorreu em novembro.

Feltman também convidou os países árabes a respeitar a promessa de fornecer “ajuda financeira concreta, rápida e generosa” para os palestinos, para compensar as represálias financeiras israelenses.

Hoje, o ministro israelense da Habitação publicou detalhes de uma licitação para a construção de 1.048 novos alojamentos nas colônias da Cisjordânia e em Jerusalém-leste, ocupada e anexada. Na segunda-feira, já haviam sido autorizadas 1.500 novas moradias.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.