EUA/ ONU

No Dia da Água, ONU faz campanha contra falta de banheiros

Mais de 2,5 bilhões de pessoas se prejudicam com a falta de banheiros no mundo, segundo a ONU.
Mais de 2,5 bilhões de pessoas se prejudicam com a falta de banheiros no mundo, segundo a ONU. REUTERS/Jitendra Prakash

Hoje é Dia Mundial da Água e, neste ano, a ONU decidiu inovar e abordar o tema da falta de toaletes em várias localidades do mundo. Conforme as Nações Unidas, 2,5 bilhões de pessoas têm pouco ou nenhum acesso a banheiros ao redor do planeta. A precariedade é a causa de vários problemas de saúde.

Publicidade

A campanha visa a diminuir o triste balanço de 3 mil crianças com menos de cinco anos que morrem por dia devido ao uso de águas impróprias para o consumo, contaminadas com cólera ou desinteria. “É uma catástrofe silenciosa que merece toda a nossa atenção”, declarou o vice-secretário-geral da ONU, Jan Eliasson, durante o lançamento da campanha, em Nova York. Esta é a primeira vez que a organização evoca o tema do acesso a banheiros.

“Há um tabu em torno dos toaletes e da defecação ao ar livre”, afirmou Eliasson, insistindo várias vezes no termo para, segundo ele, quebrar os constrangimentos que existem em torno do tema. O vice-secretário-geral lembrou que a prática é utilizada por milhões de pessoas nos países pobres. “Vocês conseguem imaginar a falta de dignidade deste ato? O risco de ser estuprada, no caso das mulheres, mas também os riscos para a saúde e o meio ambiente?”, comentou o diplomata sueco.

Diminuir pela metade o número de pessoas sem acesso a banheiros com água limpa até 2015 era um dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio sobre a Saúde e a Pobreza, fixados em 2000. Entretanto, este é uma das metas mais distantes até agora: no ritmo atual, só será atingida em 2075.

A ONU pediu esforços para que este objetivo seja alcançado em 2025, embora especialistas avaliem quem 2030 seria um prazo mais realista para dar acesso digno a toaletes para 2,5 bilhões de pessoas que ainda não os possuem. A organização reforçou que serão necessários dezenas de milhares de dólares em investimentos sanitários, mas também em educação das populações.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI