China/ Catástrofe

Autoridades chinesas intensificam resgate em área atingida por terremoto

As equipes de socorro enfrentam dificuldades para chegar a Baoxing no domingo, 21 de abril de 2013, um dia depois do terremoto que destruiu boa parte da localidade.
As equipes de socorro enfrentam dificuldades para chegar a Baoxing no domingo, 21 de abril de 2013, um dia depois do terremoto que destruiu boa parte da localidade. REUTERS/Stringer
Texto por: RFI
2 min

As autoridades chinesas trabalham com intensidade nesta segunda-feira, 22 de abril de 2013, no resgate das vítimas do terremoto do último sábado, que até agora deixou pelo menos 186 mortos na província de Sichuan. Segundo as autoridades, ainda há ao menos 21 pessoas desaparecidas.

Publicidade

Janaína Camara da Silveira, correspondente da RFI em Pequim

Deslizamentos constantes de terra e rochas impedem a chegada das equipes de resgate à vila de Baoxing, onde estão os 21 desaparecidos.

Os deslizamentos na estrada ocorrem principalmente por causa dos tremores secundários, que já somaram mais de 2 mil até a manhã desta segunda-feira. Alguns deles atingiram mais de 5 graus na escala Richter.

Somente nesta segunda-feira a companhia de energia elétrica conseguiu restabelecer parcialmente o serviço na região mais afetada. Ainda há mais de 30 mil casas sem luz. Para complicar o trabalho de resgate, a previsão é de chuva para os próximos dias.

O terremoto de magnitude 6,6 do último sábado também deixou 11.393 pessoas feridas. O epicentro foi a 200 quilômetros da cidade de Wenchuan, onde um terremoto em 12 de maio de 2008 deixou mais de 87 mil mortos e desaparecidos.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI