Rússia/ EUA

Putin diz que americanos e russos devem lutar juntos contra terrorismo

Presidente russo, Vladimir Putin, respondeu hoje a questões enviadas pela população.
Presidente russo, Vladimir Putin, respondeu hoje a questões enviadas pela população. REUTERS/Alexei Nikolsky/Ria Novosti/Pool
Texto por: RFI
3 min

O presidente russo, Vladimir Putin, declarou hoje que o atentado ocorrido em Boston deve incitar a Rússia e os Estados Unidos a “lutarem juntos contra o terrorismo”. Dois irmãos de origem chechena são apontados como os responsáveis pelo ataque.

Publicidade

“A tragédia do atentado de Boston deve nos estimular a lutar juntos contra o terrorismo. A Rússia também é vítima do terrorismo internacional”, afirmou Putin nesta quinta-feira. “Se nós unirmos os nossos esforços, nós não deixaremos passar golpes assim e não precisaremos mais suportar perdas.”

O FBI e os serviços secretos russos interrogaram juntos, nos últimos dias no Daguestão (no Cáucaso russo) os pais dos irmãos Tamerlan e Djokhar Tsarnaey, apontados como os autores dos ataques na maratona de Boston, que mataram três pessoas e deixaram 264 feridos, no último dia 15 de abril.

As duas bombas que foram acionadas por um controle remoto de brinquedo, de um carrinho, segundo informou o FBI ao Congresso americano. Os irmãos Tsarnaev encontraram a receita das bombas na internet, no site Inspire, criado por um membro da Al Qaeda da península arábica morto pelos Estados Unidos em 2011, no Iêmen.

As investigações também revelam que a CIA tinha pedido que Tamerlan Tsarnaev, morto pela polícia e apontado como mentor do ataque, fosse vigiado, o que indica que pode ter havido falhas de coordenação nos serviços antiterroristas americanos.

Obama vai ao Texas

O presidente Barack Obama vai hoje ao Texas participar de uma homenagem aos 11 bombeiros mortos durante a violenta explosão de uma fábrica de fertilizantes, no último dia 17. A tragédia deixou ao todo 14 mortos e mais de 200 feridos.

Obama fará um discurso no memorial construído para os bombeiros, no campus da universidade de Waco. Trezentos caminhões de bombeiros de todo o país vão acompanhar o cortejo.

As investigações ainda não determinaram a causa do incidente, mas os peritos já descartaram duas pistas: a explosão não foi causada pelo nitrato de amônio nem por causas naturais. Restam as hipóteses de sabotagem e acidente industrial.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI