Irã/Eleições

Conselho eleitoral rejeita candidato do presidente Ahmadinejad

O conselheiro-chefe e aliado de Ahmadinejad, Esfandiar Rahim Mashaei.
O conselheiro-chefe e aliado de Ahmadinejad, Esfandiar Rahim Mashaei. Wikipédia

O Conselho de Guardiões da Constituição do Irã, órgão encarregado de validar os candidatos às eleições presidenciais de junho, excluiu da disputa o aliado do presidente Mahmoud Ahmadinejad e conselheiro-chefe do governo, Esfandiar Rahim Mashaie. Outro nome vetado foi do ex-presidente Akbar Hachemi Rafsandjani, que afirmou já afirmou que não vai recorrer da decisão do conselho.

Publicidade

O presidente Ahmadinejad, por outro lado, considerou injustiça a exclusão de Mashaie da disputa e disse que vai contestar “até o último minuto” a decisão. Ele pretende apelar ao líder supremo aiatolá Khamenei e classificou seu aliado como honesto e benéfico para o Irã.

A decisão do conselho foi influenciada por um pedido de veto feito por cem parlamentares aliados do aiatolá, que consideram os dois nomes “indignos” de participarem da disputa. Analistas consideram que o aiatolá Khamenei busca um candidato flexível que conduza a um processo eleitoral calmo. Nesse contexto, o ex-presidente do Irã, Rafsandjani, seria considerado um reformista, enquanto o indicado de Ahmadinejad, Mashaie, teria interesse em blindar a influência religiosa em favor de um regime mais nacionalista.

O Conselho manteve oito candidaturas: cinco conservadores, dois moderados e um reformador. Entre os nomes está Ali Akbar Velayati, ex-chefe da diplomacia e ex-negociador da questão nucelar. As eleições presidenciais do Irã serão realizadas em 14 de junho.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI