Acesso ao principal conteúdo
Índia/Rafale

Negociador indiano para compra do Rafale morre de infarto

Os Rafales em ação durante as celebrações do 14 de julho
Os Rafales em ação durante as celebrações do 14 de julho REUTERS/Charles Platiau
Texto por: RFI
2 min

Um membro do ministério indiano da Defesa que estava envolvido na negociação para a compra de 126 caças Rafale, da francesa Dassault, morreu nesta quarta-feira vítima de um ataque cardíaco. Uma fatalidade que pode adiar o primeiro contrato de venda dos aviões no exterior.

Publicidade

Parece maldição, diriam os supersticiosos, mas ainda não será desta vez que a França conseguirá vender o Rafale no exterior.

Segundo a imprensa indiana, Arun Kumar Bal, secretário do Ministério indiano da Defesa encarregado das aquisições para as forças armadas, morreu de infarto nesta quarta-feira, em meio às negociações para a compra dos caças pelo governo indiano.

Paralelamente, o ministro da Defesa, A.K Antony, está se recuperando no hospital, depois de uma operação da próstata.

Um responsável do governo indiano, que preferiu manter o anonimato, disse que a morte do secretário não terá um impacto nas discussões. "O Ministério vai simplesmente indicar um substituto", declarou.

Ele reconheceu, entretanto, que o secretário conhecia detalhes das negociações, o que pode dificultar o andamento da licitação.

Além disso, um membro do governo indiano ligado ao setor de aquisição de materiais de defesa declarou que Bal deveria verificar a capacidade da Dassault de assumir as condições impostas pela Índia.

A Índia anunciou em janeiro deste ano a abertura de negociações exclusivas com a empresa francesa Dassault, mas as eleições legislativas indianas, em 2014, podem atrasar o processo.

No fim de julho, o ministro francês da Defesa, Jean-Yves Le Drian, disse estar na confiante nas negociações com o governo indiano. A Dassault esperava concluir o contrato ainda neste ano.

O caça francês Rafale também participa da licitação para a renovação da frota aérea da FAB (Força Aérea Brasileira), mas a decisão do governo brasileiro vem sendo adiada desde 2008.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.