Acesso ao principal conteúdo
Natal/Missa do Galo

Papa Francisco defende excluídos em sua primeira Missa do Galo

A primeira Missa do Galo do papa Francisco foi seguida pela televisão por fiéis no mundo todo.
A primeira Missa do Galo do papa Francisco foi seguida pela televisão por fiéis no mundo todo. REUTERS/Tony Gentile
Texto por: RFI
3 min

O papa Francisco celebrou nessa terça-feira a primeira Missa do Galo de seu pontificado. Na cerimônia, acompanhada por 10 mil fiéis na Basílica de São Pedro, no Vaticano, o sumo pontífice defendeu os “marginalizados” da sociedade. Seu discurso foi retransmitido por redes de televisão em 65 países.

Publicidade

Assim como fez com seu antecessor Bento 16, o Vaticano decidiu antecipar a Missa do Galo desse ano para evitar o cansaço do sumo pontífice. Na cerimônia, que durou pouco mais de 1h30 e terminou por volta das 23h no horário local, o papa Francisco defendeu os excluídos da sociedade. "Os pastores foram os primeiros que receberam o anúncio do nascimento de Jesus. Eles foram os primeiros porque estavam entre os últimos, os marginalizados", enfatizou o chefe da Igreja Católica.

Diante de 10 mil pessoas que assistiam a cerimônia na Basílica de São Pedro, mas também de milhares de telespectadores que acompanharam a celebração graças à transmissão por canais de televisão de 65 países, o ex-cardeal Jorge Bergoglio preferiu uma curta homilia para a sua primeira Missa do Galo. Acompanhado por mais de 300 cardeais, padres e bispos, os papa argentino fez um discurso sóbrio e modesto, confirmando o estilo que vem marcando o seu pontificado.

Os textos foram recitados ou entoados principalmente em italiano e em latim. Uma breve prece foi feita em aramaico, o idioma de Cristo, e outra em chinês, na qual Francisco enviou uma mensagem para os que são perseguidos por causa da fé.

O chefe da Igreja Católica terminou seu sermão insistindo para que os fiéis não tenham medo de estender a mão a Deus. “Nosso Pai é paciente, nos ama e nos deu Jesus para nos guiar no caminho rumo à terra prometida. Ele é a luz que resplandece na escuridão. Ele é a nossa paz”, concluiu.

Os rituais natalinos continuam no Vaticano na quarta-feira, quando o papa deve ler em sua sacada a mensagem "Urbi et Orbi", termo em latim para "a cidade e o mundo".

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.