Acesso ao principal conteúdo
Sudão do Sul/Crise

Sul-sudaneses chegam à Etiópia para negociar cessar-fogo

Veículos do exército do Sudão do Sul na cidade de Bor, a 190 km da capital Juba.
Veículos do exército do Sudão do Sul na cidade de Bor, a 190 km da capital Juba. REUTERS/James Akena
Texto por: RFI
2 min

Delegações de representantes do presidente do Sudão do Sul, Salva Kiir, e de seu ex-vice-presidente, Riek Machar, que dirige a rebelião, chegaram nesta quarta-feira a Addis Abeba, capital da vizinha Etiópia, para dar inicio as negociações para um cessar-fogo no país. Enquanto os conflitos continuam na cidade de Bor, a 190km da capital sul-sudanesa, Juba.

Publicidade

As negociações não devem começar antes da quinta-feira, de acordo com um membro do governo da Etiópia. Segundo a Igad (Autoridade Intergovernamental para o desenvolvimento no Leste Africano), organização regional que é a mediadora do encontro, as discussões terão como principal objetivo instaurar um cessar-fogo e em seguida definir uma maneira de resolver as diferenças políticas que conduziram ao conflito entre o exército sul-sudanês e as tropas rebeldes lideradas por Machar.

Os Estados Unidos, principal aliado político do país independente em julho de 2011, classificaram a retomada do diálogo como um "primeiro passo importante". Já a representante das Nações Unidas, Hilde Johnson, viu o enviou de delegações como um "ponto positivo", mas afirmou que será necessário que as negociações sejam acompanhas de um processo "mais profundo que se concentre na reconciliação nacional entre comunidades".

Desde o dia 15 de dezembro, o conflito entre as etnias Nuer e Dinka no interior do exército, grupos étnicos que correspondem respectivamente ao de Machar e ao de Kiir, pode se transformar em uma guerra civil. Os combates continuam e provocam um crescente número de mortos. Ao menos 200 mil pessoas foram forçadas a buscar abrigo em países vizinhos, de acordo com dados da ONU.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.