Tunísia/Constituição

Depois de aprovar nova Constituição, Tunísia terá eleições até o fim do ano

A Assembleia Constituinte da Tunísia adotou neste domingo (26) a nova Constituição do país.
A Assembleia Constituinte da Tunísia adotou neste domingo (26) a nova Constituição do país. REUTERS/Zoubeir Souissi

Depois de aprovar uma nova Constituição, o partido islâmico no poder na Tunísia (Ennahda) informou hoje (27) que pretende organizar eleições legislativas e presidenciais em outubro de 2014. As datas serão divulgadas pela instância eleitoral (ISIE), que ainda não está formada. O constituinte Ameur Larayedh, do Ennahda, disse que a Tunísia "está construindo um modelo democrático moderno".

Publicidade

A nova Constituição da Tunísia é considerada histórica para o país que lançou a Primavera Árabe em 2011. A Carta Magna estabelece uma divisão clara entre os poderes e coloca a religião islâmica em um papel secundário. Outra inovação é o objetivo de ter o mesmo número de homens e de mulheres no Parlamento.

A aprovação da Constituição foi elogiada pelo secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki Moon.

O presidente da comissão eleitoral, Chafik Sarsar, confirmou que as eleições gerais vão acontecer antes de 2015, conforme prevê a nova Constituição.

Um novo governo com políticos independentes deve ser anunciado nos próximos dias. 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI