Síria/crise

Negociações de paz sobre a Síria são suspensas em Genebra

O mediador da ONU para a Síria, Lakhdar Brahimi, em conversa com a imprensa, em Genebra, em 27 de janeiro de 2014.
O mediador da ONU para a Síria, Lakhdar Brahimi, em conversa com a imprensa, em Genebra, em 27 de janeiro de 2014. REUTERS/Denis Balibouse

As negociações de paz em Genebra foram interrompidas nesta terça-feira (28). A decisão foi anunciada pelos representantes do regime sírio em um comunicado. Eles acusam os Estados Unidos de continuarem a armar os rebeldes da oposição.

Publicidade

As negociações de paz sobre a Síria chegaram a um impasse em Genebra. “Não há mais nenhuma sessão nesta tarde ou hoje à noite. Deve haver uma sessão amanhã”, declarou Rima Fleyhane, membro da delegação da oposição síria. Segundo a opositora, “o mediador das Nações Unidas, Lakhdar Brahimi, suspendeu a sessão porque o regime [sírio] não queria cooperar em nenhum assunto”.

O vice-ministro sírio das Relações Exteriores, Fayçal Moqdad, explicou aos jornalistas o teor do comunicado. Para ele, as negociações entre os dois lados ficam prejudicadas pelo fato de os norte-americanos apoiarem os rebeldes. “Os Estados Unidos decidiram recomeçar a armar os grupos terroristas na Síria”, diz trecho do comunicado obtido pela AFP. “Essa decisão é uma tentativa direta de impedir qualquer solução política na Síria”, diz ainda o documento da delegação do presidente Bashar Al-Assad.

Em 22 de janeiro deste ano, o secretário de Estado dos EUA, John Kerry, declarou que o país usaria “diferentes meios de pressão” sobre o regime de Damasco. “Haverá esforços paralelos que serão realizados durante as negociações para encontrar formas de pressão e para encontrar uma solução [para a crise política na Síria]”, afirmou  o chefe da diplomacia americana. Ele não disse explicitamente, porém, se os Estados Unidos estariam, de fato, fornecendo armamentos para os rebeldes.

A oposição armada ao regime sírio que luta contra as tropas oficiais já solicitou várias vezes armamentos a Washington. Mas o governo norte-americano sempre se mostrou reticente temendo que as armas sejam desviadas para mãos de “extremistas”.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI