Acesso ao principal conteúdo
EUA/Palestina/Israel

Obama pressiona Abbas para discutir as relações israelo-palestinas

O líder palestino, Mahmoud Abbas (e), se reuniu com o presidente norte-americano, Barack Obama, na Casa Branca.
O líder palestino, Mahmoud Abbas (e), se reuniu com o presidente norte-americano, Barack Obama, na Casa Branca. REUTERS/Kevin Lamarque
Texto por: RFI
2 min

Barack Obama se encontrou com Mahmoud Abbas nessa segunda-feira (17) em Washington para discutir as relações israelo-palestinas. O chefe da Casa Branca pressionou o presidente palestino, afirmando que é preciso “correr riscos” para avançar nas negociações de paz.

Publicidade

Duas semanas após ter encorajado o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu a tomar decisões “difíceis” para tentar avançar o processo de paz, nesta segunda-feira o chefe da Casa Branca recebeu o presidente palestino para tentar desbloquear as negociações. O norte-americano felicitou Abbas por “sempre ter renunciado à violência e procurado uma solução diplomática e pacífica”. Mas o democrata também pressionou o palestino. “É muito duro e árduo. Teremos de tomar algumas decisões políticas difíceis e assumir riscos se quisermos avançar”, declarou Obama após o encontro.

Em resposta, o dirigente palestino disse ao presidente norte-americano que o Estado hebreu deve demonstrar a sua seriedade nas negociações. Para isso, Abbas propõe que Israel liberte o quarto e último contingente de prisioneiros, cumprindo a promessa feita em julho de 2013, quando as discussões entre as duas partes foram retomadas, graças ao empenho de secretário de Estado norte-americano John Kerry.

Abbas espera que os prisioneiros sejam soltos até 29 de março, como previsto inicialmente. “Isso nos daria um indício muito consistente da seriedade dos israelenses nesse processo de paz”, completou o líder palestino.

Manifestações

Durante o encontro em Washington, milhares de palestinos participaram de manifestações de apoio a Abbas em toda a Cisjordânia nesta segunda-feira. Pelo menos 5 mil pessoas saíram às ruas em Nublus, cerca de 1500 protestaram em Ramallah e outras 1.000 manifestaram em Hebron.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.