Israel/jovem palestino

Polícia israelense prende seis suspeitos por morte de jovem palestino

Milhares de palestinos protestam no enterro de jovem palestino queimado vivo.
Milhares de palestinos protestam no enterro de jovem palestino queimado vivo. REUTERS/Ammar Awad

A polícia israelense deteve seis suspeitos de envolvimento na morte de um jovem palestino sequestrado e queimado vivo, segundo a edição de domingo (6) do jornal Haaretz. O crime aconteceu na terça-feira à noite, em Jerusalém Oriental.

Publicidade

Nenhuma outra informação foi divulgada, pois as investigações estão sob censura para a imprensa. Mas a polícia deu a entender que, pela primeira vez, esse assassinato pode ter tido motivos políticos. “Sobre a morte do adolescente do bairro de Chouafat, a principal pista que está sendo levada em conta é a de um crime com motivo nacionalista”, declarou um porta-voz das autoridades policiais à agência France Presse.

O corpo de Mohammad Abou Khedeir, de 16 anos, foi encontrado, perto de uma floresta, totalmente queimado, segundo o advogado da família, algumas horas após o adolescente ter sido sequestrado.

Represália

Os palestinos têm acusado os judeus extremistas pelo crime em represália pela morte de três estudantes israelenses, sequestrados em junho na Cisjordânia, cujos corpos foram encontrados na última segunda-feira. Israel acusa o movimento islâmico Hamas pelo triplo assassinato.

Segundo os relatórios preliminares das autopsias palestinas, citadas pela agência Maan, os pulmões do jovem Mohammad apresentavam fumaça, sinal de que ainda estava vivo quando seu corpo foi queimado.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI