Anistia Internacional/Ucrânia

Anistia Internacional denuncia sequestros e torturas na Ucrânia

Tanque ucraniano à postos em Konstantinovka, perto da fronteira russa.
Tanque ucraniano à postos em Konstantinovka, perto da fronteira russa. REUTERS/Gleb Garanich

A Anistia Internacional denunciou nesta sexta-feira (11) sequestros e torturas na Ucrânia, a maior parte cometida por separatistas, além do uso excessivo da força pelo exército ucraniano. O relatório da organização humanitária descreve raptos, extorsões e torturas generalizadas no leste de Ucrânia, onde os rebeldes pró-Rússia tomaram o controle de várias cidades há alguns meses e atualmente lutam para manter o domínio contra o exército ucraniano.

Publicidade

A ONG declarou que não é possível estabelecer estatísticas confiáveis por causa do caos que assola a região e porque as autoridades não têm nenhuma intenção de registrar os incidentes ou número de vítimas. O relatório menciona um incidente em 24 de abril no qual cinco homens supostamente abriram fogo na região de Slaviansk, assim como a morte de dois civis em um tiroteio contra uma multidão em Krasnoarmeisk no dia 11 de maio.

A Anistia Internacional também relata o testemunho de Sasha, de 19 anos, integrante das "tropas de autodefesa" partidárias de Kiev formadas no reduto separatista de Lugansk. Ele foi sequestrado e só foi liberado depois que seu pai pagou uma multa de 45 mil euros (60 mil dólares).

De acordo com o ministério ucraniano do Interior, cerca de 500 pessoas, entre policiais, militares, jornalistas, políticos, militantes e empresários, foram raptadas no leste do país entre abril e junho. Elas estão sendo resgatadas conforme Kiev retoma territórios rebeldes. Em Mariupol, no sudeste, há relatos de torturas cometidas por forças pró-Ucrânia, mas eles são menos numerosos, de acordo com a Anistia Internacional.

O presidente ucraniano, Petro Porochenko, se disse pronto nesta sexta-feira para um "cessar-fogo bilateral", desde que Kiev controle a fronteira com a Rússia.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI