EUA/África

Obama anuncia mais de US$ 30 bilhões de investimentos na África

Barack Obama anunciou o plano de investimentos e parcerias na África nesta terça-feira, durante a reunião de cúpula com líderes do continente africano.
Barack Obama anunciou o plano de investimentos e parcerias na África nesta terça-feira, durante a reunião de cúpula com líderes do continente africano. REUTERS/Larry Downing

O presidente norte-americano, Barack Obama, anunciou nesta terça-feira (5) a mobilização de pelo menos US$ 33 bilhões (cerca de R$ 75 bilhões), entre ajuda pública e investimento privado, para o continente africano. O anúncio foi feito durante o segundo dia da reunião de cúpula África-Estados Unidos, em Washington. As trocas comerciais dos Estados Unidos com todos os países continente africano ainda são inferiores as negócios realizados entre os norte-americanos e o Brasil.

Publicidade

Obama confirmou que, do lado da iniciativa privada, várias empresas norte-americanas, como Marriott ou General Electric, devem investir pelo menos US$ 14 bilhões no continente africano. O presidente também anunciou a mobilização, em parceria com o setor privado, o Banco Mundial e o governo sueco, de US$ 26 bilhões para o programa “Power África”, que visa dobrar o acesso à eletricidade na região subsaariana.

Mas o chefe da Casa Branca ressaltou a importância da responsabilidade dos dirigentes africanos para reforçar um contexto político propício ao desenvolvimento econômico da região. “Por mais cruciais que sejam os investimentos, a chave da próxima era de crescimento africano não está aqui nos Estados Unidos, e sim na África”, declarou Obama.

O presidente norte-americano também lembrou que a paz é indispensável para o sucesso desses investimentos. “O futuro pertence aos que constroem, e não aos que destroem. É difícil atrair investimentos e extremamente complicado construir infraestruturas e encorajar o espírito empreendedor no meio de um conflito”, ponderou o chefe da Casa Branca.

Os norte-americanos esperam aumentar os negócios com a África. Obama lembrou que, atualmente, as trocas comerciais entre os Estados Unidos e todos os países do continente africano são equivalentes aos valores negociados com o Brasil. “Do total de produtos que exportamos pelo mundo, apenas 1% vai para a África subsaariana”, lembrou.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI