Acesso ao principal conteúdo
Faixa de Gaza/Reconstrução

Comunidade Internacional promete US$ 5,4 bi para Gaza

O ministre das Relações Exteriores do Catar, Khalid bin Mohammad Al Attiyah, neste domingo (12), no Cairo.
O ministre das Relações Exteriores do Catar, Khalid bin Mohammad Al Attiyah, neste domingo (12), no Cairo. REUTERS/Mohamed Abd El Ghany
Texto por: RFI
3 min

A comunidade internacional se mobiliza pela reconstrução da Faixa de Gaza. Reunidos neste domingo (12) no Cairo, representantes de cerca de 50 países prometeram doações de US$ 5,4 bilhões para ajudar na reconstrução do território palestino, devastado após 50 dias de conflito com Israel. O secretario de Estado americano, John Kerry, aproveitou essa Conferencia Internacional de países doadores, no Egito, para fazer um novo apelo ao dialogo de paz entre israelenses e palestinos.

Publicidade

A Conferência Internacional para a reconstrução de Gaza foi co-organizada pelo Egito e Noruega. As promessas de doações superaram as expectativas da Autoridade Palestina, que pedia US$ 4 bilhões de dólares para reconstruir o território. Os organizadores da Conferência informaram, no entanto, que apenas metade dos US$ 5,4 bilhões prometidos hoje serão utilizados na reconstrução, mas não disseram o que será feito com a outra metade.

O Catar foi vai participar com a maior contribuição, US$ 1 bilhão. Os Estados Unidos vão participar com US$ 400 milhões, mas prometeram liberar imediatamente ao menos metade dessa quantia. A União Europeia vai doar € 450 milhões. Diante da gravidade da situação dos habitantes de Gaza, “os países doadores se comprometeram a liberar o dinheiro o mais rápido possível”, declarou o ministro norueguês das Relações Exteriores, Boerge Brende.

O conflito na Faixa de Gaza, entre julho e agosto deste ano, deixou quase 2 mil e 200 palestinos mortos, a maioria civis. Do lado israelense, 73 pessoas, principalmente soldados morreram. Mais de 18 mil prédios do território foram destruídos pelos bombardeios e milhares de palestinos estão desabrigados.

Negociações de paz

O secretário de Estado americano, John Kerry, foi firme durante a conferência e exigiu a retomada das negociações de paz entre israelenses e palestinos, interrompidas em abril. Ele disse que a comunidade internacional está disposta a ajudar a Faixa de Gaza, mas não vai se contentar mais apenas com um cessar-fogo.

“Um cessar-fogo não é a paz. Precisamos volta à mesa de negociações e ajudar as duas partes envolvidas no conflito a fazer escolhas difíceis (...) pela segurança de Israel e por um Estado palestino”, martelou Kerry. Mesmo tom foi adotado pela ONU e pela União Europeia.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.