Rússia/EUA/Ucrânia

Medvedev pede a Obama o fim das sanções contra a Rússia

O primeiro-ministro russo, Dmitri Medvedev com o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, durante a cúpula ASEAN. 13/11/14
O primeiro-ministro russo, Dmitri Medvedev com o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, durante a cúpula ASEAN. 13/11/14 REUTERS/Soe Zeya Tun

O primeiro-ministro russo, Dmitri Medvedev, pediu nesta quinta-feira (13) ao presidente americano, Barack Obama, o fim das sanções ocidentais contra a Rússia. Obama e Medvedev se reuniram à margem da cúpula de países do sudeste asiático, ASEAN, que acontece em Mianmar.

Publicidade

O premiê russo, Dmitri Medvedev declarou após o encontro com Obama que a solução das divergências entre o Ocidente e a Rússia, causadas pela crise na Ucrânia, só será possível com a retomada de um diálogo "normal" entre as partes. As informações foram divulgadas pela agência russa Interfax.

Os ocidentais acusam a Rússia de apoiar os rebeldes separatistas do leste da Ucrânia e impuseram a Moscou uma série de sanções econômicas. Essas sanções reforçaram a fuga de capitais da Rússia, aumentando o risco de uma recessão no país.

Ameaça de uma “guerra total”

A realidade no leste da Ucrânia está, por enquanto, longe de se normalizar e levar os ocidentais a suspender as sanções contra a Rússia. Em reunião extraordinária, na quarta-feira (12), em Nova York, o Conselho de Segurança da ONU disse temer uma "guerra total" na Ucrânia. Segundo a Otan, tropas russas continuam atravessando a fronteira, apesar dos desmentidos de Moscou.

Temendo uma invasão dos separatistas amparados por Moscou, o exército ucraniano reforçou a segurança no porto de Mariopul. Os combates seguem intensos na região de Donetsk. Nas últimas 24 horas, quatro soldados morreram e 14 pessoas ficaram feridas.

A Casa Branca afirmou hoje que não há outra reunião prevista entre Obama e Vladimir Putin à margem do G20, no fim de semana, na Austrália. Os Estados Unidos exigem da Rússia o cumprimento do acordo de cessar-fogo no leste da Ucrânia, assinado entre Kiev e os separatistas pró-russos em setembro.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI