Rússia/Política

Putin sugere candidatura para reeleição em 2018

O presidente russo Vladimir Putin está de olho na reeleição em 2018.
O presidente russo Vladimir Putin está de olho na reeleição em 2018. REUTERS/Alexei Druzhinin/RIA Novosti/Kremlin
3 min

Isolado na cena internacional, o presidente russo, Vladimir Putin, revelou em uma entrevista concedida no domingo (23) que não pensa em cargo vitalício, mas poderá disputar um quarto mandato presidencial na Rússia em 2018. Ele também falou sobre a solidão do poder, da crise ucraniana e de sua vida familiar.

Publicidade

Na longa entrevista concedida à agência estatal Tass, Putin disse que a anexação da Crimeia em março pela Rússia foi uma "decisão estratégica" e desdenhou dos críticos. Ele concluiu seu raciocínio afirmando que os russos são mais fortes do que os outros "porque eles têm razão".

Questionado se pretendia erguer um novo muro entre seu país e o Ocidente, Putin negou, dizendo que seria desastroso. A Rússia se encontra numa queda de braço com americanos e europeus por causa da crise ucraniana. As potências ocidentais acusam Moscou de apoiar até militarmente os rebeldes separatistas no leste da Ucrânia.

Reeleição à vista

Presidente interino a partir de dezembro de 1999, após a demissão de Boris Ieltsin, Putin foi eleito pela primeira vez em 2000 e, depois, reeleito em 2004. Seu atual primeiro-ministro, Dmitri Medvedev, o sucedeu em 2008 porque a Constitutição russa proíbe mais do que dois mandatos consecutivos.

O chefe de Estado russo, que voltou ao poder em 2012 para um novo mandato de seis anos, indicou que não descarta se candidatar à uma nova reeleição. Se confirmada nas urnas, Putin ficará no poder até 2024.

"Sim, é possível que eu me candidate de novo. Ainda não sei se vai acontecer ou não", concluiu o líder de 62 anos. Acusado pela oposição liberal de querer concentrar todos os poderes e de exercer um “regime autoritário”, Putin estimou que "pensar que o presidente decide tudo, que tudo depende dele", não é "correto".

Raros detalhes da vida privada

Conhecido por preservar ao máximo sua vida privada, Putin deu alguns detalhes de sua relação familiar. Ele confirmou que suas duas filhas, Maria, de 29 anos, e Ekaterina, de 28, vivem na capital russa. "Tenho uma agenda muito carregada. Até as minhas filhas eu vejo uma ou duas vezes por mês", revelou, acrescentando que seu ritmo de trabalho também o impede de ter um grande "círculo de amizades".

Putin também admitiu que não se sente solitário, apesar de se encontrar muito pouco com seus amigos. "A solidão, me parece, é outra coisa, não é a falta de oportunidade de contatar as pessoas, mas um sentimento íntimo e pessoal. E eu não tenho esse sentimento", afirmou.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI