Acesso ao principal conteúdo
Iêmen/Terrorismo

Reféns americano e sul-africano são mortos em operação de resgate no Iêmen

Cemitério onde são enterrados os combatentes da Al Qaeda na cidade de Ibb, no sul do Iêmen.
Cemitério onde são enterrados os combatentes da Al Qaeda na cidade de Ibb, no sul do Iêmen. REUTERS/Mohamed al-Sayaghi
Texto por: RFI
2 min

O exército do Iêmen, como o apoio de forças especiais americanas, realizou na manhã deste sábado (6) uma operação para tentar libertar o jornalista Luke Somers, sequestrado em setembro de 2013 por um grupo ligado à Al Qaeda, no sul do país africano. A tentativa de resgate fracassou. O jornalista americano e outro refém sul-africano foram mortos. O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, denunciou “um assassinato selvagem”.

Publicidade

A morte do jornalista americano Luke Somers foi confirmada neste sábado (6) pelo secretário americano de Defesa, Chuck Hagel. Ele deu detalhes da operação de forças especiais americanas para tentar libertar “Luke Somers e qualquer outro cidadão estrangeiro que estivesse mantido em cativeiro juntamente com ele pela Al Qaeda no Iêmen.” Mas, segundo o secretário de Defesa, dois reféns “foram assassinados pelos terroristas durante a operação”.

Além de Luke Somers, o professor sul-africano Pierre Korkie, seqüestrado desde maio de 2013, morreu na operação. Segundo a ONG Gift of the Givers, que tentava negociar a libertação do refém sul-africano, Pierra Korkie deveria ser solto pelo grupo terrorista neste domingo (7).

Integrantes da Al Qaeda mortos

Dez integrantes do grupo Al Qaeda na Península Árabe (Aqpa) foram mortos durante a operação conjunta das forças americanas e do exército iemenita. Um seqüestrador teria ficado ferido. A tentativa de resgate dos reféns aconteceu dois após da Al Qaeda ameaçar matar Luke Somers, em um vídeo postado na internet. Após a publicação, Washington declarou ter realizado no mês passado uma primeira operação, sem sucesso, para libertar o jornalista.

Os Estados Unidos são o principal aliado do Iêmen na luta contra Aqpa. As forças americanas fazem regularmente ataques com drones contra o grupo terrorista que desde de 2011 aproveitou o enfraquecimento do governo central para reforçar sua presença, principalmente no sul do Iêmen.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.