Indonésia

Um corpo e destroços do avião da AirAsia são encontrados no mar de Java

Equipes de resgate sobrevoam há três dias o mar de Java
Equipes de resgate sobrevoam há três dias o mar de Java REUTERS/Antara Foto/Eric Ireng
Texto por: RFI
3 min

O avião da AirAsia com 162 pessoas a bordo caiu mesmo no mar. Pelo menos um corpo e destroços do aparelho desaparecido desde a manhã de domingo (28) foram localizados no mar de Java. As primeiras imagens exibidas pela TV indonésia mostram o que seriam uma porta do avião, um escorregador inflável, malas e coletes salva-vidas.

Publicidade

Mais cedo, autoridades indonésias investigaram relatos de fumaça vindos de uma ilha. As equipes retomaram nesta manhã o terceiro dia da operação de busca. A área vasculhada foi ampliada. A força-tarefa internacional se concentra agora em 13 zonas no mar e na terra. Segundo a companhia aérea, familiares das vítimas serão levados para sobrevoar o possível local da queda.

Além dos países vizinhos, Estados Unidos, França e Austrália também cooperam com a investigação no mar de Java, onde foi registrada a última posição conhecida do voo QZ8501.

Período de chuvas

O avião da companhia malaia AirAsia desapareceu na manhã do domingo (28) entre a Indonésia e a Cingapura. O voo QZ8501 saiu de Surabaya, na ilha de Java, e deveria aterrissar em Cingapura às 8h35 (hora local).

O avião perdeu contato com as torres de controle de Jacarta às 6h24 (21h24 pelo horário de Brasília), 42 minutos depois de ter decolado de Subaraya, na ilha de Java, em direção a Cingapura. As autoridades informaram que a aeronave estaria entre entre a ilha de Borneo e a ilha de Java quando fez seu último contato.

Segundo a AirAsia, o piloto pediu para mudar o itinerário previsto antes de decolar e para voar um pouco mais alto, com o objetivo de evitar turbulências. Essa região do sudeste asiático passa, no momento, por seu período de chuvas.

No total, o voo QZ8501 levava 149 indonésios, 3 sul-coreanos, um malaio, um cingapurense e um britânico. Entre os tripulantes, havia seis indonésios e um francês, o co-piloto Rémi Emmanuel Plesel.

Em uma coletiva de imprensa, o diretor da aviação civil da Indonésia, Djoko Murjatmodjo, informou que o Airbus A320-200 estava em boas condições e passou por uma avaliação no dia 16 de novembro. Mas, segundo o responsável, “a previsão do tempo no local não era boa”.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI