Acesso ao principal conteúdo
Síria

Síria: Civis utilizados como escudos humanos

Imagem de Arquivo.
Imagem de Arquivo. REUTERS/Bassam Khabieh
Texto por: RFI
3 min

A Human Rights Watch acusa os rebeldes sírios de crimes de guerra por terem usado civis como escudos humanos na guerra civil que já provocou mais de 200 mil mortos nos últimos quatro anos.

Publicidade

Um vídeo publicado no passado fim de semana mostra dezenas de pessoas, soldados e civis, transportados em jaulas, para a Ghouta Oriental, região no Leste de Damasco, controlada pelos rebeldes e atacada pelas forças governamentais.

A Ghouta Oriental tem sido alvo de vários bombardeamentos estes últimos dois anos, aliás na passada sexta-feira, morreram 70 pessoas e 550 ficaram feridas no mercado de Douma após um ataque aéreo, segundo os Médicos sem Fronteiras.

De acordo com o Observatório sírio dos Direitos do Homem, o maior grupo de rebeldes sírios, Jaïch al-Islam, recorreu a essas práticas de utilizar os civis como escudos humanos.

A Human Rights Watch, admitiu que essas práticas já tinham sido detectadas em Setembro em duas localidades na Província de Idleb no Noroeste do país, controladas pelo governo e atacadas pelos rebeldes.

Mais de 250.000 pessoas morreram desde o início do conflito na Síria em Março de 2011.

Ouça a crónica sobre o conflito sírio.

Crónica de Marco Martins

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.