Acesso ao principal conteúdo
FRANÇA

Abdelhamid Abaaoud, mentor presumível dos atentados de Paris

Abdelhamid Abaaoud, conhecido como Abou Omar “o belga”,  apontado como o mentor dos ataques em Paris.
Abdelhamid Abaaoud, conhecido como Abou Omar “o belga”, apontado como o mentor dos ataques em Paris. REUTERS/Social Media Website via Reuters
Texto por: RFI
3 min

O mentor presumível dos atentados de sexta em Paris seria Abdelhamid Abbaaoud, conhecido como Abou Omar. Trata-se de um dos jihadistas belgas mais célebres, ele encontrar-se-ia actualmente na Síria.

Publicidade

Este jovem de 27 anos, de origem marroquina, cresceu no bairro de Molenbeek, em Bruxelas, tido como um sector com fortes ligações ao islamismo radical.

Um bairro onde a polícia belga tem levado a cabo buscas intensas tendo mesmo procedido a 7 detenções.

Ele conheceria bem Salah Abdeslam, procurado por todas as polícias europeias e suspeito de ser o oitavo homem dos ataques parisienses.

Abou Omar é muito activo nas redes sociais, colocando videos onde apela à guerra santa contra o Ocidente e incitando os belgas a se juntar ao Estado Islâmico. Ele é tido como um dos carrascos mais activos do grupo na Síria, a sua carrinha teria sido utilizada para transportar cadáveres das vítimas do movimento.

Em Janeiro passado ele fora identificado como o cérebro dos ataques falhados de Verviers, na Bélgica. De acordo com as autoridades teria sido ele o mandante e o financiador da operação. Os seus planos teriam sido abortados graças à intervenção da polícia que teria abatido dois membros do grupo.

Um ano antes Abedlhamid Abbaoud fez as manchetes da imprensa belga por ter conseguido recrutar o seu irmão de apenas 13 anos.

Após as operações de Verviers ele terá conseguido deixar a Bélgica rumo à Síria, não obstante ser procurado por todas polícias europeias. Na altura ele teria concedido uma entrevista à revista oficial do autodenominado Estado Islâmico.

Se esta pista se vier a confirmar seria a prova de uma falha de segurança óbvia na Bélgica e na Europa. As autoridades estão convencidas de que ele conhecia Brahim Abdeslam (irmão de Salaah Abdeslam), de 31 anos, um dos jihadistas que accionou os explosivos que transportava em Paris na sexta.

Este último era um francês que residira na Bélgica, precisamente no subúrbio de Bruxelas de Molenbeek.

A polícia continua à procura de Salaah Abdeslam, um jovem de 26 anos, que poderia ter uma ligação aos atentados.

Abdeslam Salah, de 26 anos, continua sendo procurado pela polícia.
Abdeslam Salah, de 26 anos, continua sendo procurado pela polícia. REUTERS/Police Nationale/Handout

 

                                                                                                                                                                         

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.