Acesso ao principal conteúdo
Bélgica

Bruxelas em estado de alerta máximo

Bruxelas em estado de alerta máximo
Bruxelas em estado de alerta máximo REUTERS/Youssef Boudlal
Texto por: RFI
3 min

A capital belga passou este sábado para nível de alerta máximo de terrorismo. O governo belga pede à população para evitar os locais mais frequentados evocando uma ameaça "iminente".A medida inclui o aeroporto da capital, assim como a comuna de Vilvorde na Flandres.

Publicidade

As declarações foram feitas esta manhã pelo primeiro-ministro belga, Charles Michel, que justificou a decisão com o facto de existir um " risco de atentado por indivíduos com amas e explosivos em vários locais da capital". Os investigadores belgas suspeitam ainda que Salah Abdeslam, um dos autores ataques que fizeram 130 mortos em Paris, possa estar em Bruxelas.

A medida das autoridades belgas acontece poucas horas depois de um homem ter sido detido acusado de terrorismo pela justiça e de ter ligações com os ataques franceses. As autoridades encontraram no carro deste suspeito uma pistola com vestígios de sangue e, ainda durante a detenção para interrogatório, o telemóvel deste mesmo indivíduo terá recebido uma mensagem a dizer o seguinte "o judeu não está lá".

Este homem, conhecido pelo nome de Lazez, um marroquino de 39 anos instalado na Bélgica, é acusado de ser autor ou co-autor dos atentados de Paris e de participação em actividades numa organização terrorista. As autoridades desconfiam ainda que terá desempenhado um papel importante na fuga de Salah Abdeslam. São assim já três os suspeitos com ligações à Bélgica acusados de terrorismo nos ataques de há uma semana na capital francesa. Hamza Attou e Mohammed Amri foram detidos no dia 14 no bairro de Molenbeek, suspeitos de terem ajudado Salah Asdeslam, o principal suspeito dos atentados de Paris e que se encontra ainda em parte incerta.

Ameaça de atentados

Desde desta manhã que Bruxelas passou para o nível quatro de alerta de terrorismo. Segundo relatos do nosso correspondente na capital, Vasco Gandra, há nas ruas uma a forte presença policial e de veículos militares. O metro está encerrado, pelo menos até amanhã, os museus, bibliotecas e muitas salas de espectáculo e de cinemas não abriram as portas este sábado.

De acordo com o alerta da Organização de Coordenação de Análise de Ameaças (OCAA), emitido esta madrugada, os habitantes de Bruxelas devem "evitar os locais de grande concentração de pessoas".

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.