Acesso ao principal conteúdo
Portugal

Governo socialista toma posse em Portugal

António Costa, primeiro-ministro português
António Costa, primeiro-ministro português
Texto por: RFI
2 min

O primeiro-ministro, António Costa, promenteu hoje que o seu governo terá uma ação moderada, defendendo ser "tempo de reunião" e não de radicalização, e salientou o respeito pelos compromissos com a zona euro e com a NATO.

Publicidade

"Este é portanto o tempo da reunião. Não é de crispação que Portugal carece, mas sim de serenidade. Não é altura de salgar as feridas, mas sim de sará-las. O bom conselheiro desta hora não é o despeito ou o desforço, mas a determinação de mobilizar as vontades para vencermos os desafios que temos pela frente. Não progrediremos com radicalizações. A conduta do XXI Governo constitucional pautar-se-á pela moderação. Moderação será o seu programa, realizando uma alternativa à vertigem autoritária que só agravou os problemas económicos, sociais e mesmo orçamentais. Mas será uma alternativa realista, cuidadosa e prudente. Moderada será também a atitude do governo". declarou António Costa na tomada de posse como primeiro-ministro. 

Presenças inéditas no Palácio da Ajuda

Esta tarde a sala dos embaixadores no Palácio da Ajuda teve lotação esgotada. Aos novos 59 governantes – ministros e secretários de Estado – a que o Presidente da República dá posse, juntam-se os 53 que estão agora de saída e ainda duas presenças inéditas.

O Partido Comunista, que não comparecia numa tomada de posse desde os anos 70, esteve representante na cerimónia o líder parlamentar e membro da comissão política do comité central, João Oliveira. Da parte do Bloco de Esquerda esteve presente a porta-voz, Catarina Martins.

17 ministros compõem o governo socialista

Mário Centeno, coordenador do programa económico do PS, fica com a pasta das Finanças. Augusto Santos Silva, que já foi ministro nos governos de António Guterres e de José Sócrates, fica responsável pelos Negócios Estrangeiros. João Soares, filho do ex-presidente da República Mário Soares e ex-presidente da Câmara de Lisboa, será Ministro da Cultura.

Entre os 17 ministros há apenas quatro mulheres. Uma delas é a primeira negra a chegar ao Governo – Francisca Van Dunem vai ser ministra da Justiça. O novo secretário de Estado das Autarquias Locais, Carlos Miguel, é o primeiro governante de etnia cigana.

A paridade está mais próxima nas secretarias de Estado – em 41 cargos, 16 são ocupados por mulheres. Ana Sofia Antunes é secretária de Estado da Inclusão das Pessoas com Deficiência e também protagoniza uma conquista inédita – Portugal nunca tinha tido uma tinha uma governante cega.

O novo conselho de ministros reúne-se pela primeira vez amanhã. O programa do Governo é discutido no Parlamento na próxima semana, terça e quarta-feira.

Correspondência Joana Carvalho Fernandes

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.