Acesso ao principal conteúdo
Política/Iraque

Iraque exige retirada de militares turcos de seu território

Primeiro-ministro do Iraque,  Haïdar al-Abadi. Agosto 2015
Primeiro-ministro do Iraque, Haïdar al-Abadi. Agosto 2015 REUTERS/Iraqi PM Media Office
Texto por: RFI
4 min

Militares turcos  penetram em território iraquiano, para além das suas bases já existentes nas regiões autónomas governadas pelas autoridades curdas do Iraque. O governo central de Baghdad exigiu que a Turquia retire imediatamente as suas tropas, acusando Ancara de violar a sua soberania e ter como objectivo apoiar o Daech.

Publicidade

As autoridades iraquianas acusam a Turquia de ocupar ilegalmente o seu território,numa altura em que o governo de Baghdad tem dificuldades em garantir a sua soberania territorial face à presença dos jiadistas do Daech, cujo autoproclamado califado se estende entre o Iraque e a Síria.

 Segundo Baghdad, a Turquia enviou mais militares para Bashiqa, uma base próxima da cidade de Mosul, tida como o bastião dos jiadistas do chamado Estado Islâmico no Iraque. O governo iraquiano considera que a penetração de militares turcos num sector do seu território controlado pelos jiadistas viola a  sua soberania e tem como objectivo reforçar os laços turcos com o Daech. A Turquia é acusada pelo Iraque de treinar militantes sunitas destinados a ingressar nas fileiras do autoproclamado Estado Islâmico.

 O primeiro-ministro turco, Ahmet Davutoglu desmentiu que o seu país esteja a preparar uma ofensiva em território do Iraque, afirmando que a base de Bashiqa, situada 30 kms ao nordeste de Mosul, visa apoiar milícias locais que combatem o terrorismo.

Os media turcos noticiaram que 600 militares turcos apoiados por 25 tanques e pela artilharia tinham sido enviados para Bashiqa.

 

Iraque exige retirada de militares turcos

 

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.