Acesso ao principal conteúdo
Mundo

Portugal : última vez que se usará dinheiro público para salvar a banca

Ministro das Finanças, Mário Centeno
Ministro das Finanças, Mário Centeno
Texto por: RFI
3 min

O Parlamento aprovou hoje o orçamento rectificativo de 2015 devido à resolução do governo de vender por 150 milhões de euros o banco Banif aos espanhóis do Santander Totta, com votos favoráveis do PS, abstenção do PSD e os votos contra do CDS-PP, BE, PCP, PEV e PAN.

Publicidade

O Governo e o Banco de Portugal anunciaram, no domingo passado, a venda do Banif ao Banco Santander Totta, por um valor de 150 milhões de euros, no âmbito da medida de resolução aplicada ao banco com vista a impedir a sua liquidação, numa operação que envolve um apoio público estimado em 2.255 milhões de euros

O executivo liderado por António Costa pretendia recapitalizar o BANIF e integrá-lo na Caixa Geral de Depósitos, mas tal foi impossível devido às regras da comissão europeia, afirmou hoje no parlamento o ministro das finanças, Mário Centeno, para quem este era o preço menor a pagar por forma a proteger o sistema financeiro e o dinheiro dos contribuintes.

O titular da pasta das finanças estimou em cerca de dez mil milhões de euros os custos potenciais de uma solução que optasse pela liquidação do Banif e não pela resolução com venda.

Ministro das finanças português, Mário Centeno

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.