Política/Síria

Síria: impasse nas negociações

O  Secretário de Estado  John Kerry   e o Ministro dos Negócios estrangeiros da Rússia,  Sergëi Lavrov.Viena  de Áustria 17 de Maio de 2016
O Secretário de Estado John Kerry e o Ministro dos Negócios estrangeiros da Rússia, Sergëi Lavrov.Viena de Áustria 17 de Maio de 2016 REUTERS/Leonhard Foeger

Uma nova tentativa para relançar as negociações visando pôr um termo ao conflito na Síria teve lugar em Viena de Áustria, sem que haja verdadeiras perspectivas de acordo. Paralelamente, recomeçaram nesta terça-feira as hostilidades entre as forças que operam na Síria,contribuindo para um número crescente de vítimas.

Publicidade

                                             

  O secretário de Estado John Kerry e o seu homólogo russo, Sergëi Lavrov anunciaram nesta terça-feira que o grupo de contacto para a Síria chegou a um acordo para relançar o frágil cessar-fogo , assinado em Fevreiro último. Todavia os dois chefes da diplomacia russa e americana não esconderam mais uma vez as suas divergências na maneira como solucionar a crise síria.

 Kerry declarou que o ISSG( Grupo Internacional de Apoio à Siria) é favorável à punição dos grupos que interromperem o cessar-fogo. O secretário de Estado americano prometeu manter a pressão sobre o Presidente Bashar al-Assad. Em resposta, Sergëi Lavrov, considerou que as tropas sírias são as melhores posicionadas para lutar contra os jiadistas do Daech e confirmou a vontade da Rússia em continuar a apoiar as autoridades de Damasco.

 As divergências entre a Rússia e os Estados Unidos têm contribuido para adiar o estabelecimento de um período de transição na Síria.

 Quanto ao emissário especial das Nações Unidas para a Síria, Staffan de Mistura, considerou que não tinha sentido prosseguir as negociações , enquanto a morticínio continuar.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI