Acesso ao principal conteúdo
Reino Unido

Theresa May assume poder no Reino Unido

REUTERS/Dominic Lipinski/Pool
Texto por: RFI
4 min

A primeira-ministra britânica Theresa May não perdeu tempo a formar governo e em 24 horas a equipa está quase formada. Houve alguma dança de cadeiras, mas a grande novidade é mesmo Boris Johnson que assume o cargo de ministro dos Negócios dos Estrangeiros.  

Publicidade

No novo executivo daquela que é já conhecida como a nova Dama de Ferro houve alguma dança de cadeiras: Philip Hammond, antigo ministro dos negócios estrangeiros, vai para as Finanças, a ministra da energia, Amber Rudd, fica com o ministério do Interior.

Outros não se mexeram, como Jeremy Hunt na Saúde, e há ainda aqueles que sairam, como Michael Gove, que era ministro da Justiça e foi um dos candidatos derrotados para a liderança do partido Conservador.

Mas a nomeação mais surpreendente foi a de Boris Johnson, o antigo presidente da Câmara de Londres, para ministro dos Negócios Estrangeiros.

Carismático e com sentido de humor, Boris é uma figura divisiva e foi controversa a forma como fez campanha pela saída do país da União Europeia. Pela frente tem um grande desafio.

“Claramente, temos uma oportunidade enorme neste país para tornar num grande sucesso a nossa nova relação com a União Europeia e com o mundo. Estou muito entusiasmado por poder participar”, disse.

A diplomacia nem sempre foi o forte de Boris Johnson. São inúmeros os incidentes e gafes com figuras estrangeiras.

Mas numa altura tão importante para o país, dele espera-se que seja menos extravagante e mais pragmático.

Discurso pragmático

No discurso de tomada de posse Theresa May reconheceu o grande desafio que o país enfrenta com o Brexit, todavia ressalvou que juntos irão construir um país melhor para todos os britânicos.

"Estamos a viver um momento muito importante na historia do nosso país. A seguir ao referendo estamos a enfrentar um tempo de grandes mudanças nacionais. E eu sei, porque nós somos a Grã-Bretanha, que vamos ser capazes de ultrapassar este desafio. Ao mesmo tempo que deixamos a União Europeia vamos construir um novo lugar no mundo. E vamos transformar Grã-Bretanha num país que não trabalha apenas para alguns privilegiados, mas que trabalha para cada um de nós. Essa será a missão do governo que eu vou liderar. E juntos iremos construir um Reino Unido melhor", disse Theresa May.

Correspondência de Bruno Manteigas


 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.