Acesso ao principal conteúdo
Política/Japão

Imperador de Japão pensa na abdicação

O  Imperador Akihito durante a sua alocução.08 de Agosto de 2016
O Imperador Akihito durante a sua alocução.08 de Agosto de 2016 Reuters
Texto por: RFI
2 min

Imperador Akihito do Japão formulou o seu desejo de abdicar do trono por razões de saúde.Impedido de pronunciar a palavra "abdicação", porque a Constituição nacional não o autoriza, o monarca japonês comunicou que a sua fragilidade física não o permite, de agora em diante exercer plenamente os encargos inerentes à função. Com 82 anos de idade, o Imperador Akihito manifestou ao povo japonês a sua vontade de implementar a regência do Japão por intermédio do Príncipe Naruhito. Segundo os analistas japoneses, a proposta parece ser aprovada pela maioria da população.

Publicidade

 O Imperador Akihito fazendo alusão à sua idade avançada e frágil estado de saúde informou a população que não poderá continuar a exercer plenamente as suas funções de Estado e que por isso, o Japão deve preparar-se para uma abdicação histórica. Com 82 anos de idade, o monarca japonês seria o primeiro na história do seu país a formular implícitamente o desejo de abdicar do trono. A Constituição japonesa não prevê a renúncia do Chefe de Estado, por conseguinte o Imperador Akihito não pronunciou a palavra "abdicar" durante a alocução gravada num video. O imperador japonês referiu-se à fragilidade da sua saúde, que o impedia físicamente de exercer as suas funções regalianas e sugeriu que sempre que as circunstâncias o exigirem, uma regência seja  estabelecida.

 

Imperador Akihito pensa em abdicar

 

 "Perante o envelhecimento do Imperador, eu penso que não é possível continuar a reduzir indefinidamente as funções de Estado e os deveres como símbolo do Estado. Uma Regência pode ser estabelecida no lugar do Imperador , cada vez que o Imperador não poderá assumir os seus deveres , por razões que têm haver com o facto de que ele ainda não atingiu a idade , assim como por sentir-se muito doente. Contudo, tudo isso não muda o facto de que o Imperador continuará a ser o Imperador até ao fim da sua vida, embora ele seja incapaz de cumprir as suas funções de Imperador", (Imperador Akihito).

 Segundo os analistas a proposta do Imperador Akihito, para que seja implementada uma regência exercida pelo Príncipe herdeiro Naruhito, parece ter a aprovação de uma maioria dos japoneses. Uma sondagem realizada pelo diário Asahi Shimbun  revelou na segunda-feira que 84% dos japoneses são à favor da regência. O Primeiro-Ministro Shinzo Abe declarou que o governo vai avaliar profundamente a questão.Submetido à uma operação devido à um cancro da próstata e deparando com problemas cardíacos, questões às quais ele se referiu na sua alocução , o Imperador Akihito, realçou contudo que actualmente está num bom estado de saúde.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.