Mundo

Colômbia vota hoje acordo de paz

© Reuters

Hoje, os Colombianos são chamados para se pronunciar sobre o acordo de paz entre o governo e a guerrilha das FARC.  

Publicidade

A assinatura do acordo que pôs fim ao conflito com as FARC, na semana passada, é apenas o início de uma nova etapa.

No referendo deste domingo, 34 milhões de eleitores são chamados a responder “Sim” ou “Não” à pergunta: "Apoia o acordo final para terminar com o conflito e construir uma paz estável e duradoura?”

13% dos eleitores registados na Colômbia devem pronunciar-se a favor deste referendo.

No entanto, muitas têm sido as vozes contra este acordo, entre elas está o antigo presidente Álvaro Uribe. Os opositores ao acordo de paz não criticam o fim do conflito, mas opõem-se a algumas condições, especialmente, as que dizem respeito ao tipo de condenação que será aplicada aos guerrilheiros responsáveis pelos crimes cometidos durante o conflito.

Em 52 anos de guerra 250 mil pessoas perderam a vida e mais de cinco milhões foram deslocadas.

Embora improvável, uma rejeição nas urnas poderia ser um golpe fatal para as negociações entre o Governo e as Farc.

O Negociador do governo Humberto de la Calle afirmou que se a população votar "Não" o processo de paz acabará aqui e os quatro anos de negociações serão perdidos.

As mais recentes sondagens apontam para a vitória do “sim”. Caso venha a verificar-se este cenário, o acordo de paz será legitimado e os colombianos entrarão numa nova era por muitos aguarda, pondo fim à guerra mais longa do hemisfério ocidental como nos dá conta a nossa correspondente na Colômbia Emily Wright.

Correpondência da Colômbia

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI