Relações internacionais/Síria

Conselho de Segurança avalia resoluções sobre conflito sírio

Ruínas  num sector da cidade síria de Aleppo
Ruínas num sector da cidade síria de Aleppo REUTERS/Abdalrhman Ismail

O conflito sírio volta à debate nas Nações Unidas ,num momento em que os Estados Unidos sugerem a realização de um inquérito sobre eventuais crimes de guerra cometidos em Aleppo e a França assim como a Rússia fazem ao Conselho de Segurança propostas para pôr um termo ao impasse diplomático. Por intermédio do seu ministro dos negócios estrangeiros, Jean-Marc Ayrault,a França pede o fim dos bombardeamentos contra a cidade Aleppo.

Publicidade

 O secretário de Estado americano, John Kerry considerou neste sexta-feira que um inquérito deve ser efectuado pela ONU com o obectivo de apurar eventuais crimes de guerra, cometidos na cidade síria de Aleppo, bombardeada pelas forças sírias desde que foi posto um fim a trégua no conflito, há duas semanas. Segundo o chefe da diplomacia americana, a intensidade dos bombardeamentos em curso pelas forças sírias apoiadas pela Rússia, exigem uma investigação, para determinar se estão a ser cometidos crimes de guerra.

 A França submeteu neste sábado ao Conselho de Segurança uma resolução visando pôr um fim aos bombardeamentos contra a cidade de Aleppo. De acordo com observadores em Nova Iorque, é muito provável que a Rússia oponha o seu veto à proposta francesa. Numa perspectiva idêntica a Rússia propõe também um cessar-fogo, sem contudo fazer uma alusão específica à Aleppo.

 Segundo as agências noticiosas, a zona leste de Aleppo, onde se concentram os rebeldes em luta contra o governo de Bashar al-Assad ,foi arrasada por bombardeamentos intensivos, que provocaram centenas de mortos e destruíram as infra-estruturas civis. Rami Abdel Raham, director da organização , Observatório Sírio para os Direitos Humanos, sediada em Coventry, na região de Londres, afirma que os combates entre rebeldes e as forças sírias decorrem agora no bairro de Bustan al-Basha , no centro de Aleppo , em Sheikh Said no sul da cidade e na periferia norte, onde o exército conquistou o bairro de Uwayja. Antes da guerra, Aleppo era a principal região económica da Síria. Há dois meses que os 250.000 habitantes da cidade se encontram em estado de sítio.

 

          

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI