Paris/ Manifestações

Motoristas de VTC manifestam em Paris contra a "uberização"

AFP/LIONEL BONAVENTURE

Várias centenas de motoristas de VTC (Veículos de Transporte com Condutor ) manifestaram nesta Quinta -feira nas ruas de Paris contra as plataformas de reserva ( Uber e outras menos conhecidas), que eles consideram estar a conduzi-los a uma “escravatura moderna”.

Publicidade

Eles eram mais de 400 ou 500 a manifestar hoje em Paris, na Praça Maillot, e a circular lentamente nas auto-estradas que ligam a capital francesa aos seus aeroportos.

Em alguns cartazes podia ler-se “Uber = Escravatura moderna”, de forma deliberadamente provocadora, denunciando as condições de trabalho dos motoristas de VTC, e os ganhos “microscópicos” de muitos deles ( 3,75 euros por hora), vitimados pela enorme concorrência no sector.

"Uber vendeu -nos sonhos, mas a realidade é um pesadelo”, dizia aos jornalistas Jean-Luc Albert, Presidente de d'Actif VTC.
"Tínhamos uma profissão em ouro maciço, mas eles transformaram-na num trabalho precário", gritava ao microfone Sayah Baaroun, Secretário Geral da l'Unsa-VTC, dirigindo-se aos manifestantes.

O recente aumento das tarifas Uber em Paris foi o raqtilho que fez explodir as associações de motoristas, pois o gigante americano aumentou também as comissão exigida a esses profissionais.

Bruno Duarte, motorista de viaturas privadas, que no passado trabalhou com a Uber, afirma que - no início - havia poucos condutores a trabalhar com plataformas electónicas de reserva, e ganhava-se bem , mas agora há gente a mais, e os condutores lutam pela sobrevivência.
 

Oiça aqui as declarações de Bruno Duarte :

 

Bruno Duarte, condutor de VTC

 

 

 

 

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI