ALEMANHA/ITÁLIA

Massacre de Berlim: Suspeito tunisino teria sido abatido em Milão

Ministro italiano do interior, Marco Minniti, em conferência de imprensa em Roma
Ministro italiano do interior, Marco Minniti, em conferência de imprensa em Roma REUTERS/Alessandro Bianchi

O suspeito tunisino da autoria do massacre na segunda feira num Mercado de Natal de Berlim teria sido abatido em Milão pelas autoridades italianas. Marco Minniti, ministro italiano do interior, numa conferência de imprensa em Roma esta manhã, alega que tal ocorreu aquando de um controlo de rotina da polícia.

Publicidade

A morte de Anis Amri terá ocorrido na madrugada desta sexta, 23 de Dezembro, ao ser controlado pela polícia perto de uma estação dos subúrbios de Milão.

O tunisino teria sacado de um revólver e disparado contra um polícia que acabou por ferir, especificou o ministro italiano.

O suspeito tinha chegado à Europa com 19 anos em Fevereiro de 2011 passando pela Itália.

Passou perto de quatro anos numa cadeia transalpina, até 2015 antes de se deslocar para a Alemanha.

As polícias europeias tinham lançado uma verdadeira caça ao homem para encontrar Anis Amri cujas impressões digitais e documentos de identificação tinham sido descobertos no camião que matou 12 pessoas e feriu dezenas de outras na segunda passada num Mercado de Natal no centro de Berlim, a capital alemã.

O ataque fora reivindicado pela organização extremista Estado Islâmico.

Entretanto a polícia alemã deteve na noite passada dois irmãos suspeitos de preparar um atentado contra um dos maiores centros comerciais do país em Oberhausen, no Oeste.

Tratam-se de dois cidadãos do Kosovo com 28 e 31 anos, por ora nenhuma ligação entre este caso e do camião de Berlim foi confirmada.

Enquanto isso a polícia da Austrália anunciou ter abortado um projecto de atentado terrorista para o dia de Natal.

As autoridades australianas detiveram sete pessoas no centro de Melbourne.

A Estação de caminhos de ferro, a Sé Catedral Saint Paul e a Praça da Federação eram alguns dos recintos visados pelos projectos de atentados.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI