Acesso ao principal conteúdo
Israel

Israel contra países que votaram resolução 2334 da ONU

Primeiro-ministro, Benyamin Netanyahu, suspende relações com países do conselho de segurança que votaram contra colonatos israelitas em território palestiniano
Primeiro-ministro, Benyamin Netanyahu, suspende relações com países do conselho de segurança que votaram contra colonatos israelitas em território palestiniano REUTERS/Dan Balilty
Texto por: João Matos
19 min

As autoridades de Israel suspendem relações com os países do conselho de segurança da ONU, nomeadamente, Angola, que votaram há dias, a resolução 2334, exigindo o fim dos colonatos israelitas nos territórios palestinianos.

Publicidade

Israel suspende relações com os países membros permanentes e não permanentes do conselho de segurança da ONU, com excepção dos Estados Unidos, a recente resolução 2334, contra a construção de colonatos em territórios palestinianos.

Aliás, as autoridades israelitas já anunciaram que vão alargar a construção de colonatos já na próxima semana nesse territórios palestinianos não respeitando a resolução que reclamava o fim dos colonatos e que foi votada pelos 14 membros permanentes e não permanentes do conselho de segurança, com abstenção dos Estados Unidos.

O primeiro-ministro israelita, Benjamim Netanyhau, tinha reagido logo após à adopção da resolução, dizendo que "era má, perigosa e que não a aplicaria".

O primeiro-ministro de Israel, disse ainda, ter sido traído pelo Presidente Barack Obama, que deu luz verde à abstenção dos Estados Unidos, não vetando a resolução, como tem sido prática até agora.

Obama, que está a terminar o seu mandato, em janeiro, quebrou o sistema de solidariedade que havia até agora com Israel, permitindo assim, que a resolução obtivesse 14 votos a favor e uma abstenção.

O futuro Presidente americano Donald Trump, reagiu, igualmente, denunciando, a resolução e a política de Obama, dizendo, que logo que tomar posse no dia 20 de janeiro, as relações com a ONU, vão mudar e que a resolução só prejudica as negociações bilaterais entre Israel e a Autoridade palestiniana.

Reforçado pela posição de Trump, o primeiro-ministro israelita, Netanyahu, começou por anunciar a supensão do pagamento das quotas à ONU, agora suspensão das relações com países que votaram contra Israel e reforço da construção de colonatos em territórios palestinianos.

Angola, é um dos países membros não permanentes do conselho de segurança da ONU, que votou a favor da resolução 2334 e que está a terminar o seu mandato no fim do ano.

O Embaixador de Angola na ONU, em Nova Iorque, Ismael Martins, reage às medidas de retaliação de Israel, dizendo compreender a posição israelita, mas sublinhando que foi uma resolução votada por todos os membros do conselho de segurança, sobretudo, pelos permanentes, Estados Unidos, França, Rússia, China e Reino Unido, que têm o direito de veto.

O Embaixador angolano, Ismael Martins, aproveita ainda nesta entrevista à RFI, para falar da RDC, sublinhando que não há tropas angolanas a sair daquele país, porque não há forças angolanas há muito tempo na RDC.

Ismael Martins, Embaixador de Angola na ONU

 

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.