Acesso ao principal conteúdo
EUA

Obama perdoa pena de Chelsea Manning

Obama perdoa pena de Chelsea Manning
Obama perdoa pena de Chelsea Manning
Texto por: RFI
2 min

O Presidente norte-americano, Barack Obama, perdoou a pena da antiga militar Chelsea Manning, que divulgou milhares de documentos confidenciais ao WikiLeaks. Manning foi condenada a 35 anos de prisão, mas agora será libertada a 17 de Maio.

Publicidade

A militar transexual, que antes se chamava Bradley Manning, terá passado ao site Wikileaks mais de 700 mil documentos confidênciais o que lhe valeu uma pena de 35 anos em Agosto de 2013.

Dois dias antes de deixar a Casa Branca o Presidente Barack Obama decidiu comotar a pena da antiga militar Chelsea Manning que será libertada no próximo dia 17 de Maio.

Assim que foi divulgada a decisão, o WikiLeaks reivindicou "vitória". "Obama comutou a pena de Chelsea Manning de 35 anos para sete. Vai ser libertada a 17 de maio", pode ler-se no Twitter o WikiLeaks.

O ex-analista da CIA, Edward Snowden, que tornou públicas as práticas de espionagem da Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos, saudou a decisão de Presidente e pediu a Manning para se “manter forte” nos cinco meses de prisão que lhe restam.

Do lado dos republicanos são já algumas as vozes contrárias a esta decisão.

Barack Obama agraciou ainda via decreto presidencial 64 detidos e outros 209 prisioneiros verão as penas reduzidas. O Presidente norte-americana que dá esta noite a última conferência de imprensa antes da tomada de posse de Donald Trump nesta sexta-feira.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.