Revista de Imprensa

Franceses continuam indecisos sobre o futuro presidente

Áudio 04:15
Capas dos diários franceses 20/04/2017
Capas dos diários franceses 20/04/2017 RFI/NeidyRibeiro

O jornal “Le Monde” escreve em letras garrafais “Fim da campanha confirma a desconfiança dos eleitores sobre os candidatos”.  No diário pode ler-se ainda que o fim da campanha, marcada pelos escândalos e a tentação anti-sistema, confirma o fosso que se instalou entre os cidadãos e eleitos.Igualmente na primeira página do “Le Monde” a crise política na Venezuela, duas pessoas morreram numa manifestação anti-Maduro, e na Síria a organização para a proibição de armas químicas anunciou que as primeiras análises feitas não deixam dúvidas quanto à utilização de gás sarin.A três dias da primeira volta das eleições presidenciais aqui em França, o jornal “Libération” escreve em título: “Le Pen/ Melenchon, a batalha da caça ao voto na classe operária”. No jornal pode ler-se que o líder do movimento "França Insubmissa" ganha terreno, independentemente da líder da Frente Nacional se manter na liderança.O diário conservador “Le Figaro” chama à capa a entrevista feita ao antigo primeiro-ministro francês, François Fillon, que acredita que será um dos candidatos na segunda volta das eleições francesas. François Fillon aproveitou a ocasião para denunciar que o programa de Macron é "vago". Fillon garante ainda que será capaz de obter maioria nas legislativas.Igualmente no “Le Figaro”, o Reino Unido com Theresa May a procurar legitimidade na ida às urnas, isto depois do Parlamento ter votado a favor de eleições antecipadas, eleições que devem acontecer a 8 de Junho. Em Espanha, o primeiro-ministro Mariano Rajoy foi notificado para prestar contas em tribunal num processo de corrupção. O caso Gürtel é um dos maiores escândalos de corrupção em Espanha e envolve antigos membros do Partido Popular.O “La Croix” escreve em título, esta quinta-feira, “Iraque à prova do diálogo”. No país, onde prossegue a batalha de Mossul, multiplicam-se as iniciativas que visam restabelecer os laços entre a comunidade xiita e sunita que continuam profundamente divididas. O Iraque que conta com 37,5 milhões de habitantes, maioritariamente chiitas.As eleições presidenciais em França a serem chamadas novamente à capa do “L'Humanité”. O diário explica quais seriam, no primeiro ano, as mudanças na vida dos franceses se Jean Luc Mélenchon chegasse ao Eliseu. Reforma fiscal, plano de relançamento económico, medidas sociais seriam algumas das mudanças de Mélenchon, que de acordo com as sondagens deve chegar aos 38 por cento na primeira volta.“Terrorismo impõe-se na campanha eleitoral” escrever o “Aujourd'hui en France”, explicando que a questão volta à actualidade depois das autoridades francesas terem detido em Marselha dois homens suspeitos de estarem a preparar um "atentado iminente".“Tudo é possível” diz esta quinta-feira o L'Equipe. O diário desportivo refere-se à vitória “brilhante” do Mónaco frente ao Borussia Dortmund por 3/1. A equipa do madeirense Leonardo Jardim está nas meias-finais, algo que não acontecia para um clube francês desde 2010.